Dia: 14 de novembro de 2016

Trump! Uma lição para o Jornalismo. Pra mim também

trump dedo

Donald Trump de fato é polêmico, de fato está longe de ser o candidato ideal, de fato merece todas as desconfianças possíveis. Ainda assim, a imprensa – nacional e internacional – conseguiu se comportar de forma tão tendenciosa que tantas vezes o colocou no papel de vítima. No momento em que a postura ficou mais escancarada, com recordes de audiência sendo quebrados na TV americana, o próprio cidadão local conferiu os pesos e medidas distintos utilizados pelos mediadores dos debates.

O que fez Trump? Não se calou diante do absurdo e denunciou o viés democrata da cobertura, por vezes em tempo real. E, ao que tudo indica, contou com o apoio de vários eleitores. Contudo, a imprensa seguiu reagindo mal e tratou como censura os reclames do candidato republicano.

(mais…)

Ser puro sangue é dífícil

batata_casa

Grande parte da imprensa de Caicó – inclusive esse blogue – em determinando momento não assumia publicamente, mas depois assumiu – dizia que o então candidato a prefeito de Caicó Batata Araújo representava “a vitória do atraso” para o município.

Boa parte da imprensa dizia também que… Deixa para lá.

E hoje…

Boa parte da imprensa já diz que estava com Batata sem nunca ter estado.

Essa é a verdade. Ser puro sangue é difícil.

Não tem jeito! Corre nas veias

dom_cruzCorre nas veias!

Não tem jeito.

O bispo diocesano de Caicó Dom Antonio Carlos Cruz foi o pregador da novena de hoje à noite da Festa de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira de Natal.

Voltou a usar os santos altares da santa igreja (Catedral Metropolitana) para fazer o que mais gosta: Política.

Voltou a falar mal do governo Michel Temer e criticou a PEC do Teto.

Muitos fiéis reclamaram em forma de comentários.

– Não vim aqui para escutar isso. Vim para ouvir a palavra de Deus, teve quem reclamasse.

Tudo sob o olhar atento do Arcebispo Metropolitano de Natal e ex-bispo de Caicó, Dom Jaime Vieira Rocha.

Governo prepara recurso à liminar que dá parte de multa a Estados

O governo federal prepara recurso contra a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou à União que deposite em conta judicial o valor incidente sobre a multa prevista pelo processo de repatriação de recursos não declarados no exterior.

‘Não farei busca às bruxas’, diz Kátia Abreu sobre comissão de salários

katia_abreu

A senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), que será relatora da comissão que vai analisar salários extrateto, escreveu em sua conta no Twitter que não fará perseguição a nenhum dos Três Poderes. “Não farei busca às bruxas e não concordo em desmoralizar os Poderes”, escreveu a senadora, afirmando que vai trabalhar com racionalidade e pragmatismo.

Kátia defendeu que a é preciso passar tudo a limpo, corrigir equívocos, privilégios e a política de conchavo. “Há distorções? Sim. Então vamos corrigir”, escreveu. A comissão foi instalada na semana passada após anúncio do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

De infartos à zika: fique atento às doenças do calor

Os sintomas estão cada vez mais sérios. Aumento da temperatura, acidificação dos oceanos, exacerbação de desastres naturais, perda de biodiversidade, embranquecimento de corais, elevação do nível do mar, derretimento de geleiras… O diagnóstico é bem conhecido: o paciente sofre com a liberação de dióxido de carbono e outras substâncias poluentes há mais de um século e meio, desde a Revolução Industrial. O planeta, contudo, não adoece sozinho.

As evidências científicas indicam que o homem já está sofrendo, na pele, as consequências das mudanças climáticas. Para o futuro, caso a tendência de emissões de gases do efeito estufa se mantenha, a Terra será um desafio para a saúde humana. Projeções baseadas nos cenários divulgados pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) das Nações Unidas mostram que o aumento de temperatura — que tem atingido níveis recordes mês a mês neste ano — está associado a doenças infecciosas, pulmonares, cardiovasculares e a óbitos por ondas de calor.

20160919155140317907a

Brasil enfrenta Peru nesta terça em busca da sexta vitória seguida

brasil e peru

Líder das Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo, a seleção brasileira encara o Peru na madrugada desta quarta-feira (15), em Lima, com a tranquilidade de estar a um passo para garantir sua vaga no Mundial.

Com 24 pontos, o Brasil enfrenta os peruanos em clima de “amistoso”, enquanto a equipe do Peru encara uma dura missão para se garantir na Copa de 2018, já que é o oitavo colocado, com 14 pontos.

O Brasil encara o Peru à 0h15 desta quarta-feira, no Estádio Nacional de Lima, pela 12ª rodada das Eliminatórias.

Adversário determinado

(mais…)

Trump e a curva do Rio

rio de

O mundo não acabou, apenas ficou mais louco. Esta frase, de um dirigente alemão, é precisamente o que penso depois da vitória de Donald Trump. Mas, às vezes, sou tentado a revê-la quando olho o Rio de Janeiro, lugar onde moro, ameaçado pelo caos e pela anarquia. Todos se lembram do Brexit, o rompimento da Inglaterra com a comunidade europeia. Também ali, imprensa e pesquisa foram traídos pelas circunstâncias. Esperavam um resultado que não veio.

O que há de comum nas supresas de Trump e do Brexit é a confiança na racionalidade inevitável da globalização. O filósofo John Gray escreveu muitas vezes sobre o tema. Para ele, o comunismo internacional e a expansão planetária do livre comércio são duas utopias nascidas do Iluminismo. Discordo apenas num detalhe: o livre comércio não se impõe à força, ninguém é obrigado a tomar Coca-Cola ou comprar tênis Nike.

Mas a verdade é que a globalização produziu perdedores nos países mais ricos e contribuiu para que alguns estados mais frágeis se dissolvessem em guerras fratricidas. As ondas de imigração levaram medo e inquietude. Na Inglaterra, temia-se pelo emprego e também pelos leitos de hospital e assistência médica.

Nos Estados Unidos, Trump denunciou acordos importantes como o Nafta e prometeu construir um muro na fronteira com o México. No seu discurso, um outro fator também aparece: o medo da desordem, da presença de criminosos que possam perturbar a paz americana, igualando o país a outros lugares caóticos do mundo.

Walt Whitman, num poema de 1855, dizia que os Estados Unidos é um país que não se representa por deputados, senadores, escritores ou mesmo inventores, e sim pelo homem comum. Durante quase toda a campanha, observando as entrevistas dos eleitores de Trump, não havia neles apenas o medo dos efeitos da globalização, mas também uma repulsa pelos políticos tradicionais. Alguns, mesmo discordando das bobagens que ele dizia, afirmavam: pelo menos é sincero, ao contrário dos profissionais. Outros mais exaltados gritavam abertamente para as câmeras: foda-se o politicamente correto.

A suposição de que o progresso triunfa sempre é um contrabando religioso na teoria política. A história não é linear. E talvez os formadores de opinião e pesquisadores tenham perdido o pé por acharem, equivocadamente, que o triunfo sempre estará ao lado do que consideramos certo. É preciso mais humildade, mais presença na vida das pessoas para compreender que a globalização produz ressentimentos e que muitos anseiam pelos “velhos e bons tempos” de sua experiência nacional.

O caso do Rio deveria ser tratado à parte. Mas é um estado falido, algo que também não é estranho à história mundial. O Haiti é aqui, já dizia, profeticamente, a canção de Caetano e Gil. Falavam da Bahia, mas o verso inicial é válido para todos: pensem no Haiti.

Uma grande contradição na falência do Rio é o fato de que os mesmos políticos que arrasaram o estado são os responsáveis para liderar sua reconstrução. A falta de legitimidade torna a tarefa quase impossível. Depois de tanta incompetência e corrupção, grande parte das pessoas gostariam de vê-los na cadeia, e não no comando do estado.

Eles não vão renunciar. Será preciso que a sociedade se movimente, sem quebradeiras, sem gritos, para que as coisas voltem à normalidade. Ela também se deixou levar pela febre do petróleo. Em 2010, quando disputei com Cabral, já era evidente o colapso do sistema de saúde, a corrupção assustadora. Naquele momento, percebi que muitos intelectuais, alguns amigos queridos, continuavam seduzidos por um governo que mascarava a incompetência e corrupção com os abundantes recursos do petróleo. A sedução não envolveu apenas intelectuais críticos, mas todo o establishment. Hoje, os manifestantes gritam Bolsonaro, quando invadem a Assembleia. Como são policiais, e a família Bolsonaro sempre apoiou a corporação, não significa ainda um sentimento mais amplo na sociedade carioca, embora Bolsonaro, pai e filho, já sejam campeões de voto.

Será preciso humildade para compreender o que se passa, independentemente de nossas projeções teóricas sobre futuros luminosos. A cidade maravilhosa, cosmopolita etc. já está nas mãos de um grupo cristão que tende, ao contrário do Velho Testamento, a defender não uma ética particular, mas um caminho que deva ser universalmente aceito.

A gravidade da crise no Rio, caso sobreviva à quadrilha que o governou, e caso a sociedade não se esforce para buscar soluções, pode nos levar a um tipo de dissolução que encha as ruas de fantasmas perambulando com suas cestas de pequeno comércio, gangues dominando amplos setores da cidade e, sobretudo, saída em massa para o interior, para outros estados, para fora do país.

Pensem no Haiti, diz a canção. Precisamos mais do que isso: pensar no Haiti e fazer algo para evitar o mesmo destino.

Por Fernando Gabeira

 

Relator retira proposta de punir juízes e MP por crime de responsabilidade

Após se reunir hoje (14) com integrantes da Procuradoria-Geral da República (PGR), da força-tarefa da Operação Lava Jato, o relator do projeto de Lei 4850/16 que trata das Dez Medidas de Combate à Corrupção, deputado Onix Lorenzoni, aceitou alterar pontos do texto que os integrantes do Ministério Público consideraram “sensíveis”. Entre as mudanças, está a retirada da medida que trata de crime de responsabilidade para juízes e integrantes do Ministério Público.

“Muitos ajustes foram feitos e que eram necessários de serem feitos. Nós afastamos toda e qualquer remota referência à tentativa de haver qualquer tipo de constrangimento ou de processamento às investigações no Brasil”, disse Lorenzoni após a reunião.

Brasília - O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato, se reúne com deputados da comissão que analisa projeto contra corrupção (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Ministro libera para julgamento do STF ação sobre auxílio-moradia para juízes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso liberou hoje (14) para julgamento um recurso que trata da validade do pagamento de auxílio-moradia para juízes. A data do julgamento precisa ser definida pela presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia.

O pagamento do benefício foi autorizado liminarmente em 2014 pelo ministro Luiz Fux em outra ação de trata do assunto. O valor atual do auxílio-moradia é de R$ 4,3 mil. O benefício está previsto na Lei Orgânica da Magistratura (Lei Complementar 35/1979), mas tem a validade contestada pela Advocacia-Geral da União (AGU).

Com a decisão de Fux, foram beneficiados juízes da Justiça Trabalhista, da Justiça Militar e magistrados de nove estados que ainda não recebiam auxílio-moradia até então. Na época, a decisão atingiu cerca de 6,7 mil juízes e desembargadores. O impacto nas contas públicas é de mais de R$ 100 milhões por ano.

ANAC comunica quando sai portaria de homologação do Aeroporto de Cajazeiras

Foto: Ascom

O Presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), José Ricardo Botelho, e o diretor da agência, Ricardo Fenelon Júnior comunicaram nesta segunda-feira (14) ao Senador Raimundo Lira (PMDB-PB) que a Portaria de Homologação do Aeroporto de Cajazeiras será publicada na próxima sexta-feira, dia 18 de novembro.

Em contato telefônico agora há pouco, José Ricardo Botelho e Ricardo Fenelon Júnior também informaram ao Senador que as Cartas de Navegação do aeroporto serão publicadas na segunda-feira, dia 21, pelo DECEA – Departamento de Controle do Espaço Aéreo, órgão do Ministério da Defesa.

Governo prepara recurso à liminar que dá parte da multa da repatriação a Estados

O governo federal prepara recurso contra a decisão da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou à União que deposite em conta judicial o valor incidente sobre a multa prevista pelo processo de repatriação de recursos não declarados no exterior.

A apresentação do recurso foi acertada na última sexta-feira (11) em reunião, no Palácio do Planalto, entre o presidente Michel Temer e a Advogada Geral da União, Grace Mendonça. A decisão de recorrer ao STF também contaria com o aval do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

No entendimento do governo, a multa paga no programa de repatriação não tem natureza tributária e, em razão disso, não haveria a obrigação de repasse aos Estados. Pelas regras, sobre o valor regularizado incidiu alíquota de 15% de Imposto de Renda e outros 15% de multa. O valor total repatriado foi de R$ 46,8 bilhões.A expectativa do governo é que o recurso da AGU seja apresentado ainda nesta semana à Suprema Corte. Além de tentar reverter a decisão de Rosa Weber, que estendeu a divisão da multa da repatriação para 23 Estados e o DF, a preocupação do Palácio do Planalto é de a decisão também ser estendida aos municípios, após futuros questionamentos sobre a partilha dos recursos da repatriação.

A decisão do governo de recorrer ao STF ocorreu no mesmo dia em que a ministra Rosa Weber acolheu pedido liminar em Ações Cíveis Originárias de 23 Estados e do Distrito Federal obrigando a União a depositar em conta judicial da Corte máxima os valores correspondentes do FPE (Fundo de Participação dos Estados). Inicialmente, a ministra deferiu liminares em favor do Piauí (ACO 2931) e de Pernambuco (ACO 2939). A decisão da ministra é provisória e será analisada pelo plenário.

Ações de bancos disparam nos EUA desde eleição de Trump

trump feio

Donald Trump está fazendo a alegria dos grandes bancos americanos. Desde que sua vitória foi decretada, na noite de 8 para 9 de novembro, o índice do setor financeiro, na Bolsa de Nova York, acumula altade 10,8%. Somente nesta segunda, o indicador avançou 2,3%.

A euforia dos investidores deve-se à promessa de Trump de desregulamentar o setor financeiro, com o fim da lei Dodd-Frank, que se tornou federal em 2010, com o objetivo de evitar que uma nova bolha de ativos se forme e cause uma crise tão severa quanto a iniciada em 2008.

O mercado também aposta que a política fiscal expansionista de Trump force o Fed a manter juros mais altos que o previsto. De um lado, o republicano promete gastar US$ 1 trilhão em infraestrutura. De outro, assinala com cortes de impostos.

Delegado Geral detalha planejamento estratégico para Polícia Civil do RN

delegado_geral

Nesta segunda-feira (14), o delegado geral de Polícia Civil, Claiton Pinho, juntamente ao delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró, Rafael Arraes, e a delegada Cristiane Magalhães, que responde pela Delegacia de Areia Branca, participaram de uma coletiva de imprensa, onde detalharam ações para a Polícia Civil acerca de investigações relacionadas a homicídios que ocorreram na região.

Segundo o delegado geral Claiton Pinho, após reunião com o Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, novos aportes foram sugeridos a fim de dirimir a grande demanda por efetivo policial nos estados.

“Diante do nosso quadro atual, nos reunimos com o Ministro da Justiça que, dentro de sua propositura para ajudar os estados, sugeriu a ideia para que nós consigamos um aporte para com as polícias civis e militares, de modo que possamos incrementar as investigações de homicídios. O nosso planejamento se desenvolverá a partir da ideia do Ministro da Justiça, o qual sugeriu uma pequena modificação no que tange a Força Nacional, convocando policiais desse órgão em seus próprios estados e municípios, dentre aqueles que estão na reserva ou que já tenham se aposentado, para que venham a compor e somar a fim de nos ajudar a trabalhar nessas investigações. Dentro dessa proposta, o policial receberá pelas diárias pagas pela Força Nacional, exercendo o trabalho dentro de sua cidade”, explica o delegado geral Claiton Pinho.

Ainda segundo ele, a partir da adoção da ideia, não haveria a necessidade de locar policiais de outros estados para trabalharem na força tarefa, otimizando a mão de obra policial que conhece a realidade de sua região.

“Diante desse quadro, estamos elaborando proposta para apresentar, a fim de que, caso essa ajuda venha a nos contemplar a partir de dezembro, pudéssemos implementá-la em Natal e em Mossoró, com equipes que possam ir ao local de crime, dando um maior dinamismo para que possamos avançar nas investigações. Atualmente, temos em Mossoró aproximadamente 400 inquéritos policiais a serem investigados, ou seja, a delegacia de homicídios necessita de um aporte”, detalha o delegado geral. A coletiva foi realizada na tarde desta segunda-feira (14), na 2ª Delegacia Regional de Mossoró, localizada no bairro Centro.

Abriu…!

foto do

Após reunião com integrantes do Ministério Público Federal nesta segunda-feira (14), o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) recuou e retirou de seu parecer proposta de endurecer as regras de punição a juízes, procuradores e promotores que cometerem crimes.

Lorenzoni, que é relator na Câmara do pacote de medidas apresentado pelo Ministério Público, se encontrou, entre outros, com Deltan Dallagnol, um dos coordenadores da força-tarefa da Operação Lava Jato, e José Robalinho Cavalcanti, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR).

Uma das propostas incluídas no pacote por Lorenzoni estabelecia que magistrados e membros do Ministério Público passassem a poder responder por crime de responsabilidade. A punição máxima era a perda do cargo e inabilitação para o serviço público.

Repatriação: R$ 211 milhões para o RN

O Rio Grande do Norte ganhou uma liminar que assegura o Supremo Tribunal Federal (STF) no pedido para receber percentual das multas aplicadas pela lei de Repatriação.

Com a decisão o depósito judicial, pela União,  é do valor equivalente a R$ 211 milhões em benefício do Estado. A ação foi movida pela Procuradoria Geral do Estado.

‘Comigo vai ser diferente’

batata carnavalTem funcionário e ocupante de cargo comissionado na prefeitura de Caicó se ‘tremendo’ de medo quando o prefeito eleito Batata Araújo se ‘encosta’ por lá com alguns dos seus… digamos… ‘guarda costas’.

Averiguando as coisas.

– Comigo aqui dentro a coisa vai ser muito diferente, diz em tom que insinua ameaça.

Funcionário da prefeitura que votou nele chegou a dizer: Rapaz! Eu não conhecia Batata, não!

Ah! Tá. Agora? Ainda é cedo.

Feira do Empreendedor supera expectativas de público no Seridó

ilha_feira

Mais de 8 mil pessoas visitaram a Feira do Empreendedor do Seridó superando as expectativas dos organizadores e parceiros do evento, que encerrou-se no sábado (16). Ao todo foram 6.265 capacitações, sendo 110 palestras gerenciais, quatro palestras magnas e uma maratona universitária, que reuniu 10 estudantes de instituições de ensino superior do Estado. As 49 caravanas provenientes de vários municípios do Estado e, principalmente de cidades do Seridó, totalizaram 1.200 participantes.

O diretor superintendente do Sebrae no Rio Grande do Norte, José Ferreira de Melo Neto, avalia que o evento foi exitoso, na medida em que atraiu um público interessado em adquirir conhecimentos e se aprofundar nas temáticas do empreendedorismo. “Fiquei empolgado e impressionado com a qualidade do público. Houve uma grande mobilização das equipes dos escritórios regionais do Sebrae para atrair caravanas dos municípios da região do Seridó e de outras regiões, como Apodi. A cidade ficou mobilizada para participar desses quatro dias de feira”, entusiasma-se Melo.

Nelter: “O país tá quebrado, estados e municípios também”

nelter_emprestimo

O deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB), declarou em entrevista ao Portal Agora RN que é preciso rever a autonomia financeira dos poderes constituídos do Estado, não só no Rio Grande do Norte, como no Brasil. Segundo ele, o país “está quebrado” e essa autonomia é exagerada.

Perguntado sobre a avaliação que fazia da primeira metade do governo Robinson, o deputado não quis personalizar os problemas na figura do governador, e disse que a autonomia financeira dos poderes atrapalha a superação da crise financeira.

“Temos que avaliar o país como um todo. O país tá quebrado, estados e municípios também. Temos que rever essa autonomia financeira dos poderes que está exagerada. É muito dinheiro para os poderes constituídos. Temos que mudar essa máquina, e não depende do governador, depende do congresso pois mexe na constituição. Nós não podemos mais continuar com o Brasil desse jeito, pesado. Não tem governador que resolva. Tem que haver uma grande reforma”, disse Nelter.

Reforma do ensino médio é discutida em audiência na Assembleia Legislativa

al_ensino

A reforma do ensino médio foi tema de debate em audiência pública na Assembleia Legislativa nessa segunda-feira (14). O debate foi proposto por iniciativa da senadora Fátima Bezerra, que iniciou a discussão fazendo críticas ao modo como o projeto está sendo apresentado.

“A medida provisória através da qual se quer reformar o ensino médio vai na contramão do que vem sendo implantado no Brasil no setor, ao atingir programas e políticas em curso. É inaceitável se utilizar de um método como medida provisória para definir um tema tão relevante como esse. A medida, ao ser editada, já tem força de lei com caráter restritivo. Estamos tratando de valores e conceitos que vão influir nas gerações futuras”, criticou a senadora para uma plateia de educadores e estudantes.

Convidada a dar sua contribuição, a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Ângela Paiva, afirmou que as reformas que não se deve perder do horizonte as conquistas já alcançadas. “Nossa luta deve ser para garantir as conquistas que tivemos, que foi a maior expansão do ensino nos últimos anos. E não só no sistema federal, mas também na rede privada. O Brasil anda para trás como matérias como essas”, afirmou.

Dólar aproxima-se de R$ 3,45 e fecha no maior valor desde junho

dolar novinhaEm alta pela quarta sessão seguida, a moeda norte-americana aproximou-se de R$ 3,45 e atingiu o maior valor desde junho. O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (14) vendido a R$ 3,441, com alta de R$ 0,048 (1,43%). A cotação fechou no nível mais alto desde 16 de junho (R$ 3,47).

O dólar operou em alta durante toda a sessão. Na máxima do dia, por volta das 14h, chegou a ser vendido a R$ 3,463, mas o ritmo de alta diminuiu nas horas finais de negociação. Apenas este mês, a divisa acumula alta de 7,9%, mas no ano a queda chega a 12,85%.

A alta poderia ser maior não fosse a atuação do Banco Central, que rolou (renovou) cerca de US$ 1 bilhão em contratos de swap cambial tradicional (que equivalem à venda de dólares no mercado futuro) e leiloou US$ 500 milhões em contratos novos. Na sexta-feira (11), a autoridade monetária voltou a vender dólares no mercado futuro.

Dupla suspeita de assaltos é detida em Tangará

tangara

Policiais da 4ª Companhia Independente de Polícia Militar (4ª CIPM) detiveram, nesta quarta-feira (14), dois suspeitos de realizarem assaltos na cidade de Tangará, região Agreste do Rio Grande do Norte. Os PMs foram acionados para averiguar uma denúncia de que uma dupla armada estava nas proximidades de um estabelecimento comercial.

Chegando ao local, os policiais se depararam com Manoel Eugênio Barbosa, de 20 anos, e um adolescente, de 16 anos. Eles estavam de posse de um revólver calibre 38 de fabricação caseira. Ambos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia da cidade para os procedimentos cabíveis.

‘Intolerância religiosa’ talvez tivesse complicado pastor-vereador

Se as eleições municipais fossem realizadas hoje, talvez, o pastor Erenildo Lino não conseguisse sua eleição para a câmara municipal depois da desastrosa declaração preconceituosa contra o Papa Francisco quando este orientou os ‘homens a ouvirem mais as mulheres’.

O pastor postou no seu Faceboook: “É porque ele não tem uma”.

Pegou mal. Até nota de repúdio foi publicada pelo Movimento das Mulheres do Seridó contra o futuro vereador.

O pastor foi acusado de machista. Entre outros adjetivos.

Veja a postagem:

pastor no face

 

Recomendação do Tribunal de Contas aos prefeitos

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e o Ministério Público de Contas (MPC), emitiram Recomendação, visando a orientar os prefeitos que terminarão o mandato em 31 de dezembro de 2016.

O documento, que versa sobre várias medidas, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) do último sábado (12/11).

A Recomendação orienta que todos os chefes do Executivo em fim de mandato no Rio Grande do Norte apresentem ao órgão competente a devida prestação de contas de todos os convênios, contratos de repasse e instrumentos correlatos, firmados com a administração federal ou estadual, cujo prazo para prestação de contas se encerre até o dia 31 de dezembro de 2016.

Também consta na Recomendação que os prefeitos deverão providenciar e disponibilizar ao sucessor no cargo toda a documentação necessária para a prestação de contas dos convênios, cujo prazo de apresentação vença após 31 de dezembro próximo, além de observar integralmente a Resolução nº 34/2016 TCE-RN, especialmente preenchendo os documentos ali previstos.

(mais…)

Prefeito com lágrima de crocodilo. Eles estão vindo

crocodiloUsada universalmente – e não apenas na língua portuguesa – para significar “choro fingido”, a imagem tem origem na crença popular de que esse animal derrama lágrimas ao devorar sua presa.

“O fato é que os crocodilos não choram, mas, como têm os olhos sempre bem lubrificados, podem dar a impressão de lacrimejar”.

Teve muito prefeito eleito no RN com lágrima de crocodilo. Eles estão chegando. E vai ter muito “neguinho” chorando. Lágrimas de crocodilo, não! Lágrimas mesmo!

Quem quer Silveirinha?

silveira_caixao

O ainda prefeito de Mossoró Silveira Junior fez um grande favor ao governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria em anunciar sua saída do PSD.

Não foi preciso Robinson passar por esse constrangimento.

A pergunta é: quem quer Silveirinha?

Luiza Brunet e Lírio Parisotto. Eles se agrediam

luiza e pia

O caso da modelo Luiza Brunet complicou. Em mensagens de Wahatsapp trocadas entre o casal eles confessam que se “agrediam mutuamente”.  Não era o que se pensava. Que o marido “batia nela”. Ela também “batia no marido”. Vejam as tocas de mensagens entre os dois que estão em poder da justiça:

Em sua defesa na acusação de agressão a Luiza Brunet, Lírio Parisotto incluiu uma série de mensagens que teve com Luiza Brunet no Whatssapp. As conversas aconteceram em 2014 e mostram Brunet pedindo desculpas por episódios de agressividade.

Leia abaixo a conversa entre Parisotto e Brunet via Whatsapp (a grafia é original, com erros de português, acentuação e pontuação)

“22/06/14 05:44:23: D Luiza Brunet: Querido não sou bem-vinda no barco te agradeço
22/06/14 07:25:01: Lirio Parisotto: Querida Luiza Vc sempre é, e será bem-vinda. O que não é bem-vindo são suas reclamações e sua agressividade física. Pense nisto. Nada mais, que isto. Nada mais, que isto.”
“28/06/14 11:42:41: Lirio Parisotto: Vc virou um cão raivoso Não sei porque.
28/06/14 11:42:48: D Luiza Brunet: Coloquei tudo isso no email.
28/06/14 11:43:32: Lirio Parisotto: Pois e’. Não é a primeira vez que vc promete isto
28/06/14 11:43:41: D Luiza Brunet: Sinto muito sua falta lírio
28/06/14 11:44:44: D Luiza Brunet: Amo muito vc.
28/06/14 11:45:44: Lirio Parisotto: Quem ama não briga E põe o seu par para cima nunca para baixo
28/06/14 11:46:09: D Luiza Brunet: Vc tem razão
28/06/14 11:46:48: D Luiza Brunet: Me veja com outros olhos”

(mais…)

Posts Recentes

Posts Recentes

Categorias

Puta Que Pariu!

O vazamento de informações pessoais de Jair Bolsonaro e aliados pelo grupo de hackers Anonymous acabou revelando que Luciano Hang –listado como bilionário pela Forbes–

Leia Mais

Até já!

O titular deste blogue do Xerife entra de férias a partir de hoje (11) e até o final do mês. E retorna em fevereiro. Se

Leia Mais

Defesa de Lula ataca o MPF

A defesa de Lula acaba de divulgar uma nota em que ataca o pedido do Ministério Público Federal para bloquear R$ 24 milhões de suas

Leia Mais