TJ-AL deve apurar má-fé em pagamentos a juízes lotados na mesma função

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça determinou que o Tribunal de Justiça de Alagoas apure se houve má-fé por parte de magistrados que receberam indevidamente valores pagos pela corte alagoana.

O processo teve origem em 2009, quando inspeção do CNJ descobriu que alguns magistrados do estado receberam para ocupar o mesmo cargo, na mesma época. Em alguns casos, dois juízes foram remunerados para exercer a mesma função, como diretor da Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas (Esmal), integrante do Fundo Especial de Modernização do Poder Judiciário de Alagoas (Funjuris) e superintendente do Fórum da Capital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

De carona com Rosalba

Quando vier para a Feirinha de Sant’Ana em Caicó, amanhã (28), a governadora Rosalba Ciarlini trará de carona o vice-governador, Robinson Faria, o presidente da

Leia Mais