Pagot é bomba relógio que PR quer ver na CPI

O PR ameaça lavar as mãos em relação ao ex-diretor geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot. Alguns integrantes do partido já defendem a presença de Pagot na CPI do Cachoeira. “O Pagot deve estar na CPI para esclarecer”, disse ao blog o vice-líder do governo, deputado Luciano Castro (PR-RR), para depois acrescentar: “O que o Pagot sabe, só ele sabe”.

O novo movimento do PR já preocupa o PT e até mesmo setores do Palácio do Planalto. Avaliação reservada entre os petistas é de que o PR começa a dar recados concretos de insatisfação por não ter sido compensado com um cargo no primeiro escalão. Em julho do ano passado, o partido foi o primeiro alvo da faxina da presidente Dilma Rousseff e perdeu o Ministério dos Transportes.

Na segunda-feira, o PR já tinha anunciado apoio à candidatura do tucano José Serra, em São Paulo, o que surpreendeu os petistas. Caciques do PT já reconhecem que foi um erro político não ter compensado o PR com um espaço no governo.

Até então, o PR evitava levar Pagot para a CPI. Isso porque o ex-diretor do Dnit chegou a chamar parlamentares do partido de “agentes dos interesses da Delta” dentro do Ministério do Transporte. Mas agora, a constatação pragmática na legenda é que o estrago de Pagot na CPI será muito maior no PT e no governo do que no próprio PR

2 respostas

  1. O mínimo que se pode esperar dessa CPI é que que Pagot seja ouvido. Na revista Insto é, ela já entregou: O PT – Ideli Salvatti e o Tesouro; PSDB – Serra; DEM – Demóstenes Torres, PR – Alfredo Nascimento. Como disse um matuto do Seridó. “Em Brasília, se futucar encontra: encontra coisas boas e coisas ruins. Depois de encontrado, é só fazer a escolha certa.”

  2. CPI é lavação de roupa suja entre o público e o privado. Se mexer bem vem a tona todos os corruptos do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Categorias