Penso, logo existo...

Prefeitos podem usar Covid-19 e dar golpe na eleição

A emenda constitucional que alterou a data da eleição municipal deste ano pode favorecer prefeitos mal nas pesquisas a aplicarem um golpe. A nova data da eleição é 15 de novembro, mas como tem autoridade conferida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de definir medidas contra a Covid-19, qualquer prefeito pode adiar a eleição até 27 de dezembro alegando “risco aos eleitores” em razão da pandemia. A decisão é apenas administrativa, nem precisa ser confirmada pelos vereadores. O STF determinou que são as autoridades locais que têm o poder de determinar isolamento, quarentena ou lockdown. O Tribunal Superior Eleitoral não parece atento ao golpe, mas garante que “eventuais casos de abusos serão analisados individualmente”. Especialista em eleições revelou a esta coluna que campanhas em todo o país discutem a possibilidade de usar a Covid-19 como “utensílio eleitoral”. “Imagina o impacto de uma quarentena a dez dias da eleição em municípios pequenos”, disse o analista. “O impacto é inegável”, conclui. Cláudio Humberto  

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *