Auxílio emergencial previne 23,5 milhões de cair na pobreza

Sem o auxílio emergencial, 63,1 milhões de brasileiros teriam renda per capta inferior a R$ 348,33. Ganhar menos de ⅓ do salário mínimo é o critério usado para determinar a pobreza no país. Com o benefício, 23,5 milhões deixaram de entrar nessa situação.

A análise foi publicada pela Folha de S.Paulo neste domingo (16.ago.2020), com base em dados do Ministério da Economia, do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) e de estudos de Rogério Jerônimo Barbosa, da USP (Universidade de São Paulo), e Ian Prates, do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento).

O auxílio emergencial também permitiu que 5,5 milhões de pessoas deixassem a linha da pobreza. Atualmente, 34,1 milhões ainda se encontram nessa condição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias

Radialista eleita diretora da ADESE

A radialista Suerda Medeiros, que também é blogueira, foi eleita ontem à noite nova diretora técnica da ADESE – Agência de Desenvolvimento Sustentável do Seridó.

Leia Mais

Os palanques de Robinson no RN

O governador Robinson Faria (PSD) organiza os palanques com seus puxadores de votos no Estado. Em Natal, o vereador Raniere Barbosa (Avante) e o deputado

Leia Mais