Penso, logo existo...

WhatsApp virou o vilão da campanha. Agora vai!

Campanha no celular vira protagonista das últimas disputas nos tribunais eleitorais. WhatsApp baniu mais de 100 mil números no país, entre eles, o do filho do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), Flavio. Tribunal Superior Eleitoral e Procuradoria Geral da República apuram atuação eleitoral de empresas. Entre apoiadores, replicar grupos de WhatsApp é arma de Bolsonaro. Ecossistema observado pela Folha durante um mês e meio revela como funcionam a coordenação de grupos e o conteúdo compartilhado para eleitores. Grupos pró-Haddad proliferam, adicionando pessoas que dizem que não solicitaram inclusão nos grupos. PT diz desconfiar de armadilha de oponente. Folhapress

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *