Penso, logo existo...

Como é que é, Monsenhor Antenor?

O Monsenhor Antenor Salvino de Araújo não considerou nenhuma conduta reprovável receber R$ 1000 mensais do deputado federal Rafael Motta. Num áudio que vazou recentemente nas Redes Sociais ele faz a confissão. Ainda diz que quem intermediou a transação foi o candidato a prefeito de Caicó (RN) nas eleições municipais deste ano Arthur Maynard. Não é também nenhuma novidade a relação do Monsenhor Antenor com políticos. A mais marcante delas foi com a ex-governadora Wilma de Faria (Im Memoriam) quando ele vendeu o famoso e hoje destroçado Castelo de Engady pela bagatela de R$ 250 mil comprado com dinheiro público. Não é a primeira vez, então, que Monsenhor Antenor se envolve com político. É costume. Daí o exemplo para os padres mais novos que usam o Santo Andar da Igreja Católica para fazer politicagem barata ao invés de evangelizar. Aliás, existem Padres na Diocese de Caicó com estreitas amizades com políticos. A moda vai pegando. E os fiéis cada vez mais se distanciando da igreja. O dízimo? Ah, o dízimo muitos fiéis estão deixando de dar. Revoltados com as atitudes daqueles que conduzem a Igreja no Seridó. Veja o vídeo:

Robson Pires

Brasileiro Radialista e Jornalista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *