CNJ mantém desembargador afastado do TJRN

osvaldo cruz novaA Tribuna do Norte lembra que há treze meses afastado das funções judicantes junto ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), o desembargador Osvaldo Soares da Cruz permanecerá mais tempo longe da Corte. Isto porque o ministro Dias Toffoli, relator do Mandado de Segurança impetrado pelo desembargador contra o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que abriu procedimento administrativo para afastá-lo, além de investigar a conduta do desembargador durante e após sua presidência no Judiciário potiguar, denegou o pedido de liminar que tinha como objetivo anular a decisão do Conselho e reconduzi-lo ao trabalho.

O ministro, em sua decisão monocrática assinada no dia 14 deste mês expôs que “o ato praticado pelo Conselho Nacional de Justiça apontado como coator no presente limitou-se a instaurar processo administrativo disciplinar em face de Osvaldo Soares da Cruz e Rafael Godeiro Sobrinho, desembargadores do TJRN, determinando providências administrativas a serem tomadas pela presidência daquela Corte de Justiça compatíveis com o afastamento das atividades judicantes dos magistrados”.

Uma resposta

  1. Eis aí o ministro querendo aprontar das boas novas que os PTralhas trouxeram para o Páis, eximindo esta criatura dos males que causou à nação, estando ele num cargo de suma responsabilidade para o Estado… Ou seja, um juiz desembargador faz oq faz fica impune, continua com o seu prepotente cargo e assim, recebendo seus montanhosos proventos e dessa forma, os estrangeiros irão enxergar o Brasil com o mínimo de respeito devido?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

agosto 2021
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
Categorias