Acusados do homicídio do radialista caicoense F. Gomes serão ouvidos

Seis meses e meio depois do assassinato do radialista caicoense Francisco Gomes de Medeiros, o “F. Gomes”, os acusados do crime,   João Francisco dos Santos, o “Dão” e Lailson Lopes, o “Gordo da Rodoviária”, vão ser ouvidos pelo juiz da Vara Criminal de Caicó, Luiz Cândido de Andrade Villaça, em audiência de instrução julgamento prevista para começar as 9 horas da próxima terça-feira, dia 3 de maio.

Além dos réus, o primeiro tido como autor dos três disparos de revólver que mataram F. Gomes na calçada de sua residência, no bairro Paraíba, e o segundo acusado de ser o mandante do crime,  o juiz Luiz Cândido Villaça deverá tomar o depoimento de 16 testemunhas de acusação e defesa, que são as seguintes: Jucileide Medeiros Gomes, Ronaldo Santiago da Silva, Joaci de Medeiros Lopes, Anna Santana Medeiros de Oliveira, Francisco de Assis dos Santos, Francisco Elias Neto, Maria Eliene de Queiroz Gomes, Verônica Moreira dos Santos, Ilmo Medeiros Gomes, Sidney Silva, Irapuan Monteiro Saldanha, Luana Karine Gomes de Lima, Genildo Cândido de Souza, Arginaldo Gomes de Almeida, Luiz da Anunciação Lopes e Gilson Neudo Soares do Amaral.

O promotor Geraldo Rufino de Araújo Júnior, disse que pelo elementos contidos no inquérito policial, “acreditar na condenação dos réus”, caso a Justiça se pronuncie por levar o caso ao Tribunal do Júri Popular.

Como os réus estão presos no provisório provisório Raimundo Nonato Fernandes, em Natal, Geraldo Rufino Júnior disse que a instrução criminal assim como a audiência de instrução e julgamento vem tendo uma certa celeridade “em razão disso”.

Segundo o promotor, na data marcada para a audiência, a Justiça deve ouvir todas as testemunhas e os réus, mas pode “ser que não dê tempo ouvir todos”. Por isso, pode levar mais alguns dias para tomar as alegações finais e decidir pela pronúncia dos réus.

Assistente de acusação do Ministério Público, o advogado Janduí Fernandes afirmou as peças contidas no inquérito policial são suficientes para a condenação dos acusados: “O que a gente tem é bastante e consistente, nós temos elementos muito fortes contra os dois, um é réu confesso, não há dúvida quanto a culpa de nenhum dos dois”.

No entanto, Fernandes diz acreditar que no decorrer da audiência de instrução possam aparecer mais novidades sobre o caso F. Gomes. “Acho que tem mais alguma coisa”, afirmou.

Fernandes disse crer, ainda, que os réus vão à Júri Popular no segundo semestre deste ano, a menos que haja algum recurso por parte da defesa de “Dão” e “Gordo da Rodoviária”.

Tribuna do Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  
Categorias

Avante, Wilma de Faria!

O PTdoB, presidido no RN pela vereadora natalense Wilma de Faria, mudou de nome. Passou a se chamar “Avante”. A parlamentar se encontra atualmente afastada

Leia Mais