STF decreta vida ou morte de Temer na quarta-feira

img_3639

Como reação política, o pronunciamento de Michel Temer neste sábado tem o efeito positivo de avisar aos navegantes de sua base que ele pretende lutar para ficar no cargo – e, quem sabe, segurar ou adiar a debandada de alguns. Trata-se, porém, de uma faca de dois gumes, antecipando uma manifestação do STF que pode – ou não – representantar uma pá de cal em seu governo no Supremo.

Afinal, o ministro Edson Fachin, que nada faz sem o respaldo da presidente Cármen Lúcia, acolheu em parte a petição do presidente ao determinar que seja realizada a perícia demandada nas gravações de Joesley Batista. Apontar a adulteração da gravação “clandestina” passou a ser um dos principais argumentos de Temer contra a delação da JBS.

Uma resposta

  1. Divergências à parte; convergências possíveis. Vejamos:

    1 – Quando da entrada da suspeição envolvendo o presidente Temer, o senhor ministro Fachim deveria, peremptoriamente, ter exigido uma perícia da gravação da fita, e não o fez, decidiu monocraticamente;

    2- O presidente pede cancelamento da acusação ao ministro Fachim; este decide submeter a petição do presidente Temer ao plenário do STF;
    3 – Porque não o fez quando da entrada no STF da peça inicial (acusação)?

    Muito esquisito. Não acham?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

Vai demorar muito Temer?

A Folha de São Paulo disse que Michel Temer recebeu um recado do empresariado: “Se, até novembro, não houver medidas concretas sobre a mesa, o

Leia Mais