Maia e Chinaglia evitam falar sobre liberação de consumo de bebidas nos estádios

Apesar de reconhecerem a necessidade de o Brasil honrar com as garantias dadas à Federação Internacional de Futebol (Fifa) para a realização da Copa do Mundo de 2014, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS) e o líder do governo na Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), evitaram prometer publicamente que o plenário irá aprovar a liberação de venda e consumo de bebidas alcoólicas no estádios durante o Mundial.

Ambos ressaltaram que o Parlamento precisa preservar a imagem do Brasil e garantir que o país cumpra os acordo firmados com a Fifa.  Mas quando foram perguntados sobre a votação da Lei Geral da Copa tanto Maia, como Chinaglia foram cautelosos.

Marco Maia cobrou responsabilidade dos deputados, mas fez questão de destacar a pluralidade do Parlamento brasileiro e os diversos setores representados na Casa. “A intenção é que não só esse tema [liberação de venda de bebidas alcoólicas nos estádios], mas todos os que fazem parte desse conjunto de acordos sejam levados em consideração durante o debate”, disse Maia após almoço com o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Uma resposta

  1. Eu particularmente não vejo problema nenhum o consumo de bebidas alcolicas nos estádios. Porém é uma vergonha que esses parlamentares, que votaram essa lei anteriormente, se curvem à FIFA e pressões de empresas privadas que estão querendo lucrar com essa venda.

    Não inventaram a lei anteriormente???!!!

    Então deve ser cumprida a risca!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Categorias