Arquidiocese afasta padre acusado de atentado ao pudor contra criança

O padre José Irineu da Silva, acusado de atentado ao pudor contra um menino de 10 anos, em Ipanguaçu, foi afastado de suas funções pela Arquidiocese de Natal. A Igreja divulgou uma nota ontem, informando que o pároco está suspenso de todas as atividades sacerdotais, além de se colocar à disposição das autoridades para ajudar nas investigações.

De acordo com a Polícia, o caso teria ocorrido no último dia 28, na localidade de Arapuá, zona rural de Ipanguaçu. Em depoimento, a mãe da vítima disse que se preparava para participar da primeira eucaristia na capela de São José Operário, na localidade, quando o religioso teria cometido o crime, tocando em partes íntimas do menino. “Só não aconteceu o pior porque o meu filho correu”, disse.

Por Valderi Tavares

4 respostas

  1. É incrível como tem homens sexualmente doentes que vão servir a Deus através da Igreja Católica… a pedofilia tá aí!

  2. A Arquidiocese de Natal está de parabéns, por ter tomado as medidas cabíveis rapidamente.

    Deus abençoe.

  3. Olha Robson pra mim padre era pra constituir familia, um homem bem casado , realizado sexualmente num sai por aí seduzindo garotos. Essa é a minha opinião , respeito as contrarias , como tambem num tô acusando ou jugando ninguem.

  4. Realmente a Arquidiocese de Natal está de parabéns! Que sirva de exemplo para as outras dioceses. Um padre deve ser tratado como uma pessoa normal e, assim, devem ser apurados os fatos e, se for o caso, que ele seja punido realmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  
Categorias