Situação de Cunha se agrava. Ele recebeu propina até no Uruguai

Em troca da liberação de recursos do Fundo de Investimento do FGTS para obras superfaturadas, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebeu propina em uma conta bancária no Uruguai, segundo revelou à força-tarefa da Lava Jato Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa durante o governo Dilma Rousseff. Indicado para o cargo por Cunha, Cleto confessou pelo menos dez casos de fraudes nas decisões sobre a aplicação do FI do FGTS.

O aliado de Cunha fez acordo de delação premiada ainda pendente de homologação pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro também terá de decidir sobre a decretação da prisão do parlamentar, solicitada pela Procuradoria Geral da República. A delação complica ainda mais a situação de Cunha e do doleiro Lúcio Bolonha Funaro, apontado por Cleto como um dos operadores da propina destinado durante anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias