Setor de construção teme fim do Minha Casa, Minha Vida

Temendo pelo futuro do “Minha Casa, Minha Vida”, cerca de 1.500 empresários e operários da construção civil promoveram nessa quinta-feira (19), em frente à agência da Caixa Econômica Federal da rua Tupinambás, no centro da capital, uma manifestação reivindicando a liberação de recursos para o programa habitacional do governo federal.

O ato, realizado também em outros 12 Estados, teve ainda o objetivo de pressionar o Conselho Curador do FGTS que, na próxima terça-feira, decidirá se autoriza a liberação de R$ 10 bilhões para o programa em 2018. Uma das organizadoras do evento, a Associação de Construtores da Região Metropolitana Belo Horizonte (ACRMBH) alertou, também, para a falta de repasses do governo federal para a continuidade das obras. Segundo o presidente da entidade, Roberto Barbosa, caso não haja solução desse problema, o futuro do Minha Casa, Minha Vida é incerto. “Há cerca de 45 dias que não recebemos os recursos prometidos.

Uma resposta

  1. este programa de que tanto falam em minha casa minha vida não foi feito para mim nunca consegui me aproximar dele

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

setembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930 
Categorias