Problema: Covid-19 cresce 371% em uma semana no RN; procura por testes dispara

Esta matéria não vai começar com nenhum alerta, como nas anteriores. Apenas com o número objetivo: em uma semana, o número de casos confirmados da Covid-19 cresceu 371% no Rio Grande do Norte (RN). A informação foi confirmada pelo Boletim da Covid-19, divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), nesta quinta-feira (24). 

Segundo o Boletim, foram 774 casos confirmados nas últimas 24 horas, com um total de 1.420 suspeitos. No dia 17, há uma semana, foram 164 casos confirmados, com 403 casos suspeitos. Ou seja: os casos suspeitos também cresceram, para 250%. 

Além desse, reportagem do G1 RN confirmou que os testes de Covid-19 na rede pública de saúde de Natal aumentaram nos últimos dias. Somente na Unidade Básica de Saúde São João, no bairro Tirol, a média diária tem sido de 250 testes, com cerca de 90 positivos. Em outubro, a média era de 50 testes diários.

“NOVA ONDA”

Nesta quarta-feira (23), o Jornal das 6 mostrou uma matéria exclusiva com a média infectologista Marise Reis, integrante do Comitê Científico do RN, apontou que pode estar chegando uma nova onda da Covid-19, após o aumento de casos na Europa, há dois meses, e um crescimento de positivados em outros estados do Brasil, como Rio de Janeiro, São Paulo e Amazonas.

“Os casos de Covid-19 no Brasil, no momento, já representam uma possível nova onda. O que a gente observa é um crescente, um aumento progressivo de caso em pessoas que já tiveram covid, ou vacinadas, o que provavelmente se dá por conta da não mais utilização de máscaras, num momento de vida normal”, avaliou Marise Reis. 

Além disso, conforme Marise Reis ressaltou, a covid-19 já requer também mais preocupação da sociedade, sobretudo, com relação a vacina e, claro, aos idosos e pessoas que imunidade reduzida, como os idosos.

COVID NO BRASIL

Quinze das 27 unidades federativas apresentam crescimento moderado na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) até a SE 46: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina e São Paulo. Na maioria desses estados, o aumento está presente na população adulta e nas faixas etárias acima de 60 anos.

No Amazonas, onde o maior número de casos positivos para Covid-19 na população adulta se iniciou mais cedo, tal cenário não se refletiu em aumento expressivo e duradouro de casos de SRAG notificados no Sivep-Gripe. O ligeiro crescimento identificado em outubro já apresenta estabilização em patamares relativamente baixos.

LETALIDADE MAIOR

A taxa de transmissão da Covid-19 disparou no Distrito Federal, e alcançou 1,52 na tarde desta terça-feira (22), de acordo com a Secretaria de Saúde. Em 24 horas, o número subiu de 1,37 para 1,52. No momento, um grupo de 100 pessoas infectadas podem transmitir o vírus para outras 152.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Pandemia segue em avanço na Capital do País, já que a taxa de transmissão está acima de 1. Em consonância com o aumento do contágio, uma morte em decorrência da Covid-19 foi notificada após 21 dias. A última foi registrada em 31 de outubro.

A vítima do sexo feminino tinha mais de 80 anos, residia no Plano Piloto e sofria com distúrbios metabólicos e cardiopatia — consideradas comorbidades. A morte ocorreu na última quinta-feira (17). Hoje, nenhuma morte foi confirmada pela pasta responsável, porém, 11.832 pessoas perderam a batalha para o Sars-Cov-2 no DF desde março de 2020.

96 FN Natal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

fevereiro 2023
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728 
Categorias

Nao é verdade, Mineiro!

O Secretário de Gestão e Projetos do governo do Estado, ex-deputado estadual Fernando Mineiro, esqueceu de informar que todas as obras de pavimentação de estradas,

Leia Mais