Prefeitura de Natal (RN) prorroga calamidade pública até fim do ano por causa do Covid-19

O prefeito Álvaro Dias decretou a prorrogação do estado de calamidade pública no município de Natal (RN), em função da pandemia do novo Coronavírus. O decreto foi publicado nesta quarta-feira (11), no Diário Oficial Município, e tem validade até o dia 31 de dezembro.

Apesar dos números apontarem para uma queda nos casos da doença na capital potiguar, os riscos de uma segunda onda e as ações determinadas pela Organização Mundial da Saúde – OMS – que mantém o “status” da doença como pandemia, são determinantes para que o Estado de Calamidade seja mantido também em Natal.

Além disso, o novo decreto (12.097) leva em consideração que, em Natal, ainda existem registros de contaminação e mortes, em decorrência da Covid-19. Por isso, seguindo também orientação de outras legislações federais, que apontam a gravidade da situação epidemiológica no país, é dever da Administração Municipal adotar estratégias e formular políticas públicas voltadas a combater situações emergenciais que envolvam a saúde pública.

Após a publicação do novo decreto, a Prefeitura do Natal, através da Secretaria Municipal de Governo, emitirá ofício requerendo o reconhecimento Federal de Estado de Calamidade Pública, incidente no Município de Natal, de acordo com a forma estabelecida pela Portaria Ministerial nº 743, de 26 de março de 2020, do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

Lula lá e Aécio cá

Movimentos sociais farão novo ato contra o impeachment no dia 9 de abril, no Vale do Anhangabaú, em SP. Lula é esperado Um dia antes,

Leia Mais

Olha o respeito com as crianças!

Os GAYS merecem respeito. As CRIANÇAS também! A criança possui grande fragilidade psicológica e pode ser facilmente manipulada a comportamentos, inclusive sexuais. Por isto a

Leia Mais