Polícia Ambiental realizou vistoria nos paredões antes da saída do Ala-Ursa

Uma guarnição da Polícia Ambiental realizou aferições, através do decibelímetro, nos paredões de som que ocupavam a avenida Seridó, hoje (20), antes da saída do Ala-Ursa do Poço de Santana.

Segundo padrões internacionais de tolerância, o limite permitido é de 55 decibéis, só que a maioria dos paredões chega aos 110 decibéis. Isso é igual ao som distribuído pelo trio do Treme-Treme e a Orquestra de Frevo do Magão. Para quem insistisse em continuar com a infração, o equipamento seria rebocado para a delegacia da Polícia Civil.

2 respostas

  1. O lugar onde os paredões de som ficam é o mesmo que passam os trios do treme-treme e Magão. Tem que mandar prender também os trios, pois estão acima do permitido por padrões internacionais.

  2. É certo toda essa truculência em plena festividade de Carnaval? Onde os paredões apenas vieram engrandecer a sonoridade que ficou em falta na cidade de Caicó. Em minha opinião os paredões incomodavam somente a polícia ambiental. Será que existe toda essa “vistoria” em outras cidades do Brasil? Vamos pesquisar blogueiros!!! Será que os paredões são realmente absurdos para o CARNAVAL???
    Esse paredão da foto, provavelmente não virá a Caicó próximo ano… A cidade só fica a perder, com toda essa ameaça de detenção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias