Poço Branco: Ih…! Acabaram as férias

vão trabalhar

A sessão da câmara dos vereadores de Poço Branco nesta terça-feira (16) foi especial. Os vereadores da cidade, que fica no Agreste potiguar, votaram a mudança na escala de trabalho da Câmara de Vereadores. Agora, o período de folga caiu de cinco para três meses.

“Com a câmara renovada, nós conseguimos modificar essa realidade”, disse o vereador Rodrigo Lucas (PSB). Com a plateia lotada, a lei foi aprovada por unanimidade entre os 11 vereadores. Agora, as sessões acontecerão uma vez por semana e o recesso não pode ultrapassar os 90 dias.

Antes, os vereadores tinham sete meses de trabalho, cinco de férias e salário de R$ 4,5 mil, para participar de uma sessão por semana. Mas, de acordo com o regimento antigo, não havia necessidade de trabalhar todos os dias. Dezembro e janeiro são meses de recesso parlamentar. A partir de fevereiro até outubro, eles trabalham dois meses e folgam um. Depois trabalham em novembro e entram em férias.

No total, são sete meses de trabalho e cinco de descanso, tudo previsto no regimento interno da Câmara, criado em 1992. Este ano estavam previstas apenas 29 sessões.

Os vereadores de Poço Branco têm direito ainda a faltar até cinco sessões por ano sem sofrer qualquer punição por isso. A cidade tem 15 mil habitantes e um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano, o IDH, do RN: 0,587.

Mesmo com as mudanças, é mais tempo de férias que a maioria dos trabalhadores tem. Robson de Melo é guarda municipal há 15 anos, ganha 1 salário-mínimo e não concorda coma s regalias dos trabalhadores. “Eles têm que mostrar mais serviços e trabalhar mais. Para mostrar à população que tem pessoas que se preocupam com o município”.

G 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

dezembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
Categorias

Bolsonaro sem adversários

Jair Bolsonaro perde pontos em todas as pesquisas. Mas ele pode comemorar, porque seus adversários também perdem. Ninguém teve um resultado mais desastroso na pesquisa

Leia Mais