Pesquisa Ceará-Mirim: empate técnico entre três candidatos a prefeito

Faltando menos de 15 dias para o pleito de 7 de outubro, a campanha eleitoral em Ceará-Mirim aponta para uma disputa acirrada, com um crescimento acentuado da candidatura do vereador Júlio Cesar(PSD), a queda da candidata do PMDB Edinólia Melo e a estagnação do prefeito Antônio Peixoto, candidato à reeleição pelo PR.

É o que mostra pesquisa realizada do instituto AGORASEI nos dias 23 e 24 de setembro nas zonas urbana e rural de Ceará-Mirim.

A pesquisa estimulada aponta um empate entre Júlio César e Edinólia Melo. De acordo com os números do AGORASEI, Júlio tem 28,7%, o mesmo percentual de Edinólia. Na terceira colocação aparece Peixoto com 25,7%. Os demais candidatos – Marcílio Dantas(PP) e Dedé Luz(PSL) – aparecem na pesquisa com 6,3% e 0,5%, respectivamente. Não souberam responder e indecisos somam 10,1%.

O instituto AGORASEI ouviu 600 pessoas. A margem de erro da pesquisa é 3,9% para mais ou para menos. A confiabilidade é de 95%. Pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral(TRE). Protocolo: RN-00144/2012.

REJEIÇÃO

No quesito rejeição, Júlio César é o candidato menos rejeitado entre os três que aparecem melhores colocados na pesquisa. A rejeição de Júlio é de 11%, contra 44,8% de Peixoto e 21,2% de Edinólia.

DESAPROVAÇÃO DO GOVERNO PEIXOTO

A administração do prefeito Antônio Peixoto atinge o percentual de 60,30%, conforme a pesquisa AGORASEI.

CRESCIMENTO DE JÚLIO CÉSAR

Júlio César foi o candidato que apresentou o maior índice de crescimento na campanha eleitoral de Ceará-Mirim.

 O apelo popular de que Júlio César é filho de Ceará-Mirim é um dos principais fatores que justificam o crescimento da sua candidatura. O povo cearamirinense cansou de prefeitos que sequer moram no município.

O crescimento de Júlio também se justifica pelo apoio da presidenta Dilma e do ex-presidente Lula ao seu nome no horário eleitoral gratuito e através de cartazes distribuídos nas ruas com as fotos dos três juntos.

Outro fator que justifica o crescimento de Júlio César foi a queda vertiginosa da candidatura de Edinólia Melo, que começou a campanha com um percentual de quase 50%. A rejeição ao governo e à candidatura de Peixoto também é outra razão para o crescimento de Júlio César.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

É só ter vontade!

Usar máscara, manter a distância, cuidar da higiene e lavar as mãos com frequência. É só você querer fazer a sua parte que dificilmente teremos

Leia Mais