Para promotor, decisão do STF vai legalizar ‘profissão de traficante’

A decisão que reduziu a punição a réu primário por tráfico de drogas pôs promotores e defensores em lados opostos. Para Marcelo Barone, promotor criminal de São Paulo e professor de Direito Penal da Universidade Presbiteriana Mackenzie, a decisão do STF tem como “único objetivo esvaziar as prisões” no País e vai na contramão da política de combate ao tráfico de outros países. “O que o Supremo fez foi legalizar a profissão de traficante e promover o aumento da quantidade de pessoas recrutadas pelo tráfico. Isso é ruim, ainda mais neste momento de crise econômica.”

Ele afirma que a medida deve reduzir em mais da metade o período de encarceramento de traficantes ou estimular a adoção do regime aberto. “Hoje, o traficante, não importante a quantidade de drogas, já fica, em média, um ano na cadeia. Com essa decisão, a pena dele cairá para três meses. Isso se a condenação não for ao regime aberto ou pena alternativa. Essa decisão vai aumentar o tráfico assustadoramente no País”.

Uma resposta

  1. O pais depois de 13 anos de pt e seu bando de assaltantes, parece que nossas sumiram , não vale nada , rasgou-se, é uma delinquencia total , uma baderna sem limite, falta ética, moral nas autoridades constituidas, desordem e baderna com caos nesse governo imoral., lamentavel.,a inversão dos valores é vivida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

O ‘empurrão’ de Fábio Dantas

O apoio do vice-governador Fábio Dantas a candidatura a governador de Breno Queiroga poderá ‘dar um empurrão’ para que a eleição caminhe ‘seguramente’ para um

Leia Mais