Operação Judas: Governo suspende pagamento de precatórios

A descoberta de desvio de recursos dos precatórios do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) provocou desconfiança do Governo do Estado, que deposita por mês cerca de R$ 2,5 milhões para pagamentos de dívidas judiciais. O procurador geral do Estado, Miguel Josino, anunciou ontem a suspensão dos pagamentos até que sejam analisados todos os processos de precatórios envolvendo o Executivo estadual.

Em entrevista ao Diário de Natal, Miguel Josino disse que está analisando minuciosamente cada processo de pagamento de dívidas judiciais envolvendo o Estado, para detectar se foram desviados recursos referentes a esses precatórios. Só depois dessa análise, frisou o procurador, o Estado voltará a repassar recursos para esse fim ao TJRN. A medida deverá atrasar a fila de pagamentos que existe no tribunal. Na visão de Josino, deve prevalecer a cautela.

“São muitos processos para serem analisados. Chegam a aproximadamente oito mil. Estou passando o pente fino em cada um, para saber se houve ou não alguma irregularidade. Até agora, nada foi encontrado. Porém, precisamos analisar todos. Precisarei de pelo menos mais 30 dias para concluir esse trabalho. Enquanto isso, os pagamentos continuam suspensos. O Estado não repassará os valores referentes a janeiro e fevereiro”, afirmou o procurador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  
Categorias

Álvaro Dias está certo

Sobram motivos para que o prefeito Álvaro Dias promova as mudanças que desejar fazer na prefeitura de Natal. Dias quer dar a cara da sua

Leia Mais