MPF anuncia que investigará possível ligação da morte de Anderson com Operação Higia

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte requisitou à Polícia Federal a instauração de inquérito policial para apurar a morte do advogado Anderson Miguel, “réu colaborador”, como define o MPF, na ação penal envolvendo a Operação Hígia. O pedido se deve a possibilidade
da motivação do crime ter relação com as declarações dele no referido processo criminal.

Anderson Miguel foi denunciado pelo MPF/RN em abril de 2009, juntamente com outras 14 pessoas, acusadas de cometer os crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, tráfico de crimes contra a lei de licitações.

De acordo com a denúncia, a organização criminosa era responsável pela contratação e prorrogação fraudulenta de contratos firmados por determinadas empresas para a prestação de serviços de terceirização de mão-de-obra a órgãos públicos do Estado, entre os anos de 2005 e
2008.

Panorama Político

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2024
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias