Ministério Público Eleitoral contra Rosalba Ciarlini

O Ministério Público Eleitoral em Mossoró (RN) ajuizou representação eleitoral contra a prefeita Rosalba Ciarlini e o secretário de Saúde, Pedro Almeida, por concederam gratificação de 40% de insalubridade para os servidores da saúde e anunciaram tal fato nas redes sociais da Prefeitura, portais e blogs, o que segundo o MPE configura conduta vedada segundo a Lei das Eleições 9504/97.

“O ato praticado pelos representados, conquanto solidário, revela o intuito de se expor beneficamente e vinculá-los ao ato de ajudar a servidores públicos municipais, em período vedado, demonstrando assim uma clara finalidade de obter apoio e votos nas eleições que se avizinham. Cumpre destacar a possibilidade de ajuizamento da presente ação para combater os abusos perpetrados por pré-candidatos, na medida em que estes geram impactos inegáveis e antecipados ao pleito que se aproxima, provocando desequilíbrio na disputa, principalmente diante da situação privilegiada em que se encontram os representados”, destacou o promotor Romero Marinho, que assina a ação.

Por fim, o MPE pede que a Justiça determine a suspensão da gratificação e a portaria como também que sejam multados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2024
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
Categorias

Corra… Roberto! Corra

… O Xerife soube que prefeito de Caicó Roberto Germano ‘pegou o beco’. Destino: Brasília (DF). Germano tem que correr contra o tempo. Ele tem

Leia Mais