Ministério da Saúde diz que cloroquina é remédio de auxílio em casos graves

O Ministério da Saúde anunciou nesta semana que vai distribuir mais de três milhões de unidades do medicamento cloroquina e hidroxicloroquina aos estados para uso em pacientes com quadro grave pelo novo coronavírus.

Em nota técnica divulgada nesta sexta-feira, a pasta orienta as unidades médicas dos estados sobre o uso dos medicamentos.

O protocolo informa que os medicamentos serão disponibilizados como terapia “adjuvante no tratamento de formas graves, em pacientes hospitalizados com coronavírus, sem que outras medidas de suporte sejam preteridas em seu favor”.

O tratamento será indicado nas formas graves e críticas da doença. Apenas pacientes hospitalizados “com formas graves da COVID-19 (Dispneia e diminuição da frequência respiratória) e em casos críticos (falência respiratória, choque séptico e/ou disfunção de múltiplos órgãos)” receberão o tratamento.

A pasta ainda alerta para os efeitos colaterais dos medicamentos a longo prazo, como “retinopatia e distúrbios cardiovasculares”.

“Considera-se que o uso de cloroquina ou de hidroxicloroquina pode ser seguro, embora, a janela terapêutica (margem entre a dose terapêutica e dose tóxica) seja estreita. A automedicação é contra-indicada.”

Leia a diretiva do Ministério da Saúde aqui.

O Antagonista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

Aglomeração

“Nem todo mundo tem a percepção de que o problema é que ele vai ser o transmissor para o pai ou familiares dele ou que

Leia Mais

Natalense assaltado diariamente

O natalense está sendo assaltado diariamente. Mas, não é somente por bandidos. São pelos postos de combustíveis com todos os seus derivados. É a gasolina

Leia Mais