Medicamento parecido com a Ivermectina pode reduzir em 75% mortes por covid-19; leia

medicaagora Medicamento parecido com a Ivermectina pode reduzir em 75% mortes por covid-19; leia

Um medicamento antiparasitário barato e sem patente demonstrou ter um efeito significativo na redução da mortalidade em doentes com Covid-19 moderada a grave. Um grupo de investigadores da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, considera a descoberta preliminar um passo fundamental para alargar o conjunto de medicamentos utilizados contra a doença.

Os investigadores realizaram uma análise a 18 estudos e constataram que o medicamento chamado Ivermectina estava associado à redução da inflamação e a uma eliminação mais rápida do SARS-CoV-2, vírus responsável pela covid-19.

Em seis destes ensaios, o risco de morte foi reduzido em 75% num conjunto de doentes com covid-19 moderada a grave.

O único antiviral com algum tipo de aprovação global para tratar a covid-19 é o remdesivir da Gilead Sciences, que mostrou algumas vantagens em reduzir o período das estadias hospitalares, mas não revelou nenhum efeito claro sobre a redução da mortalidade ou da carga viral.

A ivermectina não é tecnicamente um antiviral, embora estes resultados sugiram que o fármaco possa usufruir de propriedades contra o vírus. É normalmente utilizado para tratar piolhos e sarna, bem como parasitas mais graves.

Segundo o grupo de investigadores, os resultados são encorajadores, embora sejam necessários mais estudos para fornecer aos reguladores provas suficientemente sólidas para justificar uma aprovação global do fármaco.

“Trata-se de um medicamento genérico utilizado em todo o mundo. Custa 12 cêntimos para fabricar a substância farmacêutica. O medicamento custa 3 dólares [2,5 euros] na Índia, por exemplo”, disse um dos investigadores, Andrew Hill, ao Financial Times.

“Se as pessoas com testes positivos à covid-19 forem imediatamente tratadas com um medicamento que elimine rapidamente o vírus, isto pode torná-las menos infeciosas”, acrescentou. Embora a ‘corrida’ para encontrar vacinas seguras e eficazes tenha sido uma prioridade imediata, “a procura de tratamentos eficazes para a covid-19 ficou para trás”, disse ainda.

Para chegar aos resultados, os investigadores concentraram-se, principalmente, na prevenção da hospitalização e na redução das taxas de mortalidade daqueles que ficam gravemente doentes e acabam no hospital.

“A vacinação é fundamental para a resposta à pandemia, mas este medicamento pode ajudar a reduzir as taxas de infeção, tornando as pessoas menos infeciosas, e pode reduzir também as taxas de mortalidade”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  
Categorias

É me de amargar !

Se tem uma coisa que está tirando o juízo dos motoristas é o preço da gasolina! Não brinque não! Depois do reajuste de 8,1%, na

Leia Mais