Marcelo Alecrim tem até fevereiro para decidir futuro da Ale

O empresário potiguar Marcelo Alecrim, da rede mineira de postos de combustíveis Ale, tem até fevereiro para aceitar ou não a proposta da petroleira francesa Total, interessada em assumir 100% da companhia.

O valor da operação é estimado em R$ 1,2 bilhão. Marcelo, que detém 32% do capital da empresa, tem ambições políticas para 2014.

Os sócios de Marcelo Alecrim na Ale são o grupo mineiro Asamar e o fundo de investimentos Darby Overseas Investments. A Total condiciona o negócio à aquisição do controle total da rede.

20140106-161814.jpg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
Categorias

O país do molha a mão

A procuradora-geral Raquel Dodge disse, ao tomar posse, que o povo “não tolera a corrupção”. Sua Excelência está certa, mas na frase faltou um pedacinho

Leia Mais

Questão de tara

O ex-presidiário e condenado Lula da Silva continua insistindo  no nome da deputada federal Natália Bonavides para disputar a eleição de prefeita de Natal nas

Leia Mais