Manifestações de junho surtiram pouco efeito sobre orçamento

Mesmo após o clamor das ruas por melhorias na saúde, transporte, segurança pública e educação, que tiveram como ápice as manifestações de junho, o Projeto de Lei Orçamentária (Ploa) para 2014 traz poucas alterações no orçamento das áreas citadas. Os recursos destinados aos ministérios da Saúde, Educação, Transportes e Cidades aumentaram apenas 3,4% em relação ao Ploa 2013.

Em valores constantes, conforme levantamento do Contas Abertas, os recursos para as pastas de Educação e Cidades cresceram entre 9,6% e 8,5%, respectivamente. Já o orçamento da Saúde diminuiu 0,5%, enquanto o dos Transportes foi reduzido em 7,5%, o equivalente a R$ 312, 4 milhões.

Os três principais programas do Ministério da Educação (Educação Básica, Educação Profissional e Tecnológica e Educação Superior) tiveram acréscimo orçamentário de 6% em relação ao Ploa 2013, passando de R$ 46,5 bilhões para R$ 49,4 bilhões. O “Educação Básica”, rubrica com maior aporte de recursos (R$ 28,8 bilhões), no entanto só teve o orçamento aumentado em R$ 782,5 milhões, o que representa menos de 3% de crescimento.

No Ministério da Saúde, enquanto os recursos para o programa “Aperfeioçoamento do SUS” aumentaram 5%, passando de R$ 74,9 bilhões para R$ 78,4 bilhões, a rubrica “Proteção e Promoção dos Direitos dos Povos Indígenas” teve o orçamento aumentado em 19%, passando de R$ 920 milhões para R$ 1,1 bilhão. O montante destinado pelo órgão para o “Saneamento Básico” foi reduzido em R$ 85,5 milhões, totalizando R$ 1,8 bilhão para 2014, um decréscimo de 8% em relação aos R$ 2 bilhões orçados no Ploa 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Suba devagar

Tem algumas pessoas que ganharam cargos de confiança do prefeito de Caicó, Robson Araújo, e já estão subindo a escada do ego ligeiro demais. Até

Leia Mais