Maioria no supremo vota a favor da união gay

Ministros do Supremo durante sessão sobre união entre homossexuais (Foto: Carlos Alberto / Imprensa STF)A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou nesta quinta-feira (5) a favor do reconhecimento da união entre casais do mesmo sexo. O placar está sete votos a zero em favor da união entre homossexuais.

Ou seja, garantindo aos casais homoafetivos os mesmos direitos para os constituídos por homem e mulher. União ampla, geral e irrestrita.

2 respostas

  1. Agora é que o CANJERÊ aqui no Brasil vai começar!
    Dilmão falou e disse, que faria, recuou disse que não, mas seu coração falou mais alto que a vontade do nosso pai Jesus.
    A próxima lei a ser aprovada será a PL122, ela não morreu, apenas sua idealisadora a ex senadora Fátima Cleide PT de Rondônia não se reelegeu, mas esta vivinha da silva nos corações dos Petralhas.

  2. A senadora Fátima Cleide, relatora do PLC 122/06, não se reelegeu ao Senado. Embora os líderes do movimento homossexual tenham feito aguerrida campanha em seu favor, ela obteve 16,05% dos votos, a metade do segundo colocado. Soube que a senadora buscou apresentar-se durante a campanha como defensora dos princípios cristãos, mas o povo de Rondônia não enguliu o discurso e mandou-a de volta para casa pelas posições claramente assumidas em favor da agenda gay. A então polêmica emenda consitucional é reprovada por uma boa parcela da população brasileira e tem apoio somente da classe homo e simpatizantes que são os bonszinho do Partidos dos Trabalhadores.
    Dilmão vem com a gota serena, esqueçam tudo que eu prometi que vou fazer tudo que eu quiser agora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2024
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias

Acabou o amor na EBC

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) vive sua primeira revolta interna no governo Lula. Jornalistas da estatal, responsável pela TV Brasil, pela Rádio Nacional e

Leia Mais