Justiça determinou ao MST desocupação de terras da EMPARN

A Justiça Federal determinou que os membros do MST a reintegração a posse das terras pertencentes à Embrapa, mas cedidas em comodato à Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), na zona rural de Caicó. Segundo sentença assinada pela juíza Sophia Nóbrega Câmara Lima, da 9ª Vara Federal de Caicó, pode ocorrer o uso da força policial para retirada dos invasores.

A EMPARN e o Governo do Estado terão que providenciar o transporte necessário à remoção das famílias ocupantes da propriedade, para a Fazenda Gruta do Bode, em Canguaretama/RN, às margens da BR-101 ou para suas residências ou de familiares, não podendo os ocupantes permanecer em distância inferior a quinze quilômetros da área invadida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias