Jornalistas fazem protestos contra demissões no Rio e São Paulo

jornalistas_RJ

O Sindicato de Jornalistas do Rio promoveu hoje (8) um ato no centro da cidade contra demissões, precarização do trabalho e as práticas antissindicais. Na última quarta-feira (6), os deputados da Assembleia Legislativa derrubaram o veto do governador Luiz Fernando Pezão à inclusão dos jornalistas no piso regional do estado de R$ 2.432,72, após 20 anos sem piso estabelecido para a classe. “Conquistamos uma importante vitória com a mobilização da categoria ao lado do sindicato”, disse Camila Marins, diretora do sindicato.

“Nós, jornalistas, somos todos trabalhadores e estamos sendo massacrados pelas empresas de comunicação, que continuam com lucros exorbitantes”, desabafa Camila. De acordo com o projeto Inter-meios sobre o faturamento publicitário dos meios de comunicação, entre novembro de 2013 e novembro de 2014, as mídias receberam R$ 30,7 bilhões com publicidade, aumento de 5,96% em relação ao período de novembro de 2012 a novembro de 2013.

Em São Paulo, cerca de 30 jornalistas vestidos de preto se reuniram no auditório do Sindicato dos Jornalistas e saíram em passeata até a sede do jornal Folha de São Paulo, na tarde de hoje (8). A manifestação faz parte de um ato nacional contra demissões, precarização das relações de trabalho e práticas antissindicais. Só no primeiro trimestre de 2015, 191 jornalistas foram demitidos na Grande São Paulo, segundo o sindicato.

“Há uma ação articulada de caracterização de uma crise no setor que não existe e de irresponsabilidade social quanto ao emprego dos jornalistas”, disse, em nota, o presidente da Fenaj, Celso Schröder. De acordo com ele, os balanços das empresas mostram que seu lucro é significativo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

Categorias