Jornalista Ricardo Noblat diz porque Agaciel Maia caiu

Não foi tão somente este blogueiro que saiu em defesa (leia em matérias anteriores) do diretor-geral do senado, Agaciel Maia, que pediu afastamento do cargo depois da matéria “requentada” publicada pelo Jornal A Folha de São Paulo.

 O famoso jornalista Ricardo Noblat, de o Globo, publicou um comentário muito lúcido na sua página (blog) na internet relatando sua visão sobre o episódio. Dá pra entender perfeitamente que por trás de tudo isso existe uma espécie de “máfia” de poderosos no Senado Federal que estava muito interessada na queda de Agaciel Maia.

 Leia o comentário de Noblat com muita atenção:

Agaciel Maia, o todo-poderoso Diretor-Geral do Senado desde 1995, foi forçado a abandonar o cargo para que tudo ali permaneça como está. Não caiu por seus defeitos. Foi derrubado para que o Senado possa preservar os dele.

A espoleta que detonou Agaciel foi a casa onde ele mora há 13 anos. O jornal Folha de S. Paulo contou que em setembro de 1996 ele comprara a casa em nome do irmão, o deputado João Maia (PR-RN), porque na época estava com seus bens indisponíveis.

A história contada por Agaciel é outra. Ele diz que pediu ao irmão para comprar a casa enquanto vendia a outra onde morava. Não poderia vendê-la se seus bens estivessem indisponíveis. Recomprou a casa do irmão dois meses depois. E desde então a declara no seu Imposto de Renda.

Os gastos do Senado são uma caixa preta. Há uma contabilidade para efeito externo e mais outra, a que de fato vale. O que aqui fora se sabe pouco tem a ver com o que acontece ali dentro. As vantagens auferidas pelos senadores e admitidas por eles estão longe de corresponder à realidade.

O que menos interessa à instituição é ser investigada a fundo. E quando alguém como Agaciel atrai os holofotes da mídia… Bem, o melhor é livrar-se dele. Em outras ocasiões, Agaciel ficou sob os holofotes, mas conseguiu de safar. Era provável que se safasse novamente.

Mas conspirou para sua queda uma série de outros fatores. O primeiro deles: o desgaste natural do exercício do cargo durante tanto tempo. O segundo: a recente eleição de José Sarney (PMDB-AP) para presidente do Senado. Ela não foi tão pacífica assim. Exaltou os ânimos de muitos senadores.

Sarney foi eleito prometendo mais cargos do que tinha para entregar a senadores que o apoiaram. Estão em disputa várias presidências de comissões técnicas. Ocupar uma delas confere visibilidade e prestígio ao seu eventual titular. Visibilidade significa mídia. Mídia pode significar votos em futuras eleições.

E para aumentar o clima de tensão que se vive no Senado ainda tem Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). À VEJA, ele denunciou o PMDB como um partido corrupto. Lidera a formação de uma frente parlamentar contra a corrupção. E decidiu fazer um discurso daqui a pouco no Senado sobre… Corrupção.

Sobrou para Agaciel – e a maioria dos senadores espera, reza, suplica a Deus que tenha sobrado apenas para o ex-diretor-geral do Senado.

5 respostas

  1. BASTANTE LÚCIDO O COMENTÁRIO DE NOBLAT.
    AGACIEL E SÂNZIA NÃO MERECEM PASSAR PELO QUE ESTÃO PASSANDO.O TEMPO SE ENCARREGARÁ DE TRAZER NOVAMENTE A PAZ AO SEU LAR. É O QUE DESEJO SINCERAMENTE.

  2. Agaciel Maia é uma das pessoas mais probas, dignas e honradas que habitam a Capital Federal. O que aconteceu? É que a turma do Tião Viana que não conseguiu levar a presidência do Senado no voto (perdeu feio para o José Sarney!) agora quer empanar o brilho da administração Sarney e nada como começar demolindo pilares sólidos do Senado como o é o Diretor-Geral Agaciel Maia. O tempo dirá que Agaciel não cometeu crime algum salvo servir bem ao nosso País.

  3. Uma pena para o Brasil e não apenas para o Senado não poder contar com o dr. Agaciel à frente do Senado. Ele é um administrador competente, um líder nato, uma figura humana que respeita e admira do mais humilde ao mais graduado dos cidadãos. Pense em alguém leal. Este é o Agaciel que conheço. Como José Sarney negou quinhentas vezes que não seria candidato à presidência do Senado, depois dando um rolé no Tião Viana e sua tchurma, espero que o “definitivo” de Agaciel não passe de uns poucos meses e que já no início do próximo semestre ele, já totalmente inocentado pela TCU, retorne ao cargo de onde jamais deveria ter saído.

  4. Ora, existem poucas pessoas nessa República que reunam em uma só personalidade tantas boas qualidades. Uma dessas é o Agaciel Maia, retirante do Nordeste que chegou em Brasília quando a mesma é um lugar onde Judas perdera as sandálias e foi aqui que ele conquistou a boa fama de responsável, sério, correto, competente. Até as paredes e os tijolos desse palácio do Niemeyer dão testemunho da honestidade e da retidão de conduta do seridoense Agaciel. Esperemos mais alguns dois ou três meses e então poderemos festejar a vitória da verdade sobre a falsidade, a vitória da lealdade sobre a deslealdade. Agaciel é muitíssimo benquisto em Brasília porque é um homem de Bem. Já estamos organizando os preparativos para seu reingresso à função de diretor-geral. Quem viver… verá!

  5. Fiquei bem triste com a saída do Agaciel Maia da Silva da chefia do Senado. Ele sempre foi correto com todo mundo. Atencioso, amigo de gente como eu (simples escriturária daqui do Senado). Vou rezar a Nossa Sra das Dores para ele voltar e voltar ainda melhor, dando a volta por cima pois existe justiça e esta vai prevalecer. Hoje me emocionei vendo centenas de funcionários gritando no salão Negro do Senado: “Volta Agaciel, Volta Agaciel!” É assim com tais expressões de afago que um homem público dmeonstra seu inteiro valor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
Categorias