Governo se prepara para enfrentar as chuvas no Rio Grande do Norte

Setores estratégicos do Governo do Estado se reuniram na manhã desta terça-feira (3), na Secretaria do Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), para definir as ações preventivas que serão adotadas durante o período chuvoso no Rio Grande do Norte. O objetivo da reunião, convocada pelo vice-governador Iberê Ferreira de Souza, foi de traçar um planejamento a fim de evitar eventuais danos causados pelas chuvas no Estado.

“As medidas preventivas que estão sendo tomadas pelo Governo do Estado neste momento não tem o objetivo de alarmar a população para o próximo período chuvoso. Mas é dever do Estado estar sempre preparado para qualquer eventualidade”, explicou o vice-governador e secretário estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Iberê Ferreira.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), a previsão para este inverno é de tempo normal a chuvoso, o mesmo previsto para o ano passado, onde ocorreram chuvas regulares e fortes em quase todo o Estado. “O período após o Carnaval, entre os dias 15 a 20 de março, será o que provavelmente demandará mais atenção do Governo do Estado”, ressaltou o meteorologista Gilmar Bistrot.   

Em virtude da previsão, as medidas decididas na reunião desta segunda dizem respeito principalmente ao mapeamento dos pontos críticos do Estado. O Departamento de Estradas e Rodagens (DER) fará um levantamento das rodovias e pontes mais susceptíveis a danos ou rompimentos. O Governo do Estado ainda realizará o “Curso Operacional da Defesa Civil”, com o objetivo de preparar os municípios para os períodos de emergência. “É importante que seja feita essa articulação com as instâncias municipais para que as ações do Governo possam, de fato, atingir na hora certa a população atingida”, explicou o coronel Christian Bezerril.

Em relação à infra-estrutura hídrica, a Secretaria estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos anunciou uma vistoria nos açudes estaduais que tem capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos. Equipes de técnicos estão percorrendo o Rio Grande do Norte desde a última semana com o objetivo de realizar um levantando da situação física dos açudes. Segundo a Semarh, os reservatórios que se encontrarem danificados serão recuperados com recursos já garantidos através do Programa Semi-Árido, financiado pelo Banco Mundial.

Em 2008, o Rio Grande do Norte teve chuvas acima da média. Em todo o estado, os prejuízos com as enchentes foram relevantes: 36 mil famílias foram vítimas das chuvas e as perdas econômicas atingiram setores produtivos, como a carcinicultura, fruticultura e o setor salineiro. “Naquele momento, o Estado foi eficaz nas ações emergenciais. Distribuímos medicamentos, cestas básicas, colchões e auxiliamos o transporte das vítimas das enchentes. Mas não queremos ser surpreendidos novamente, por isso estamos em alerta e planejando as atividades”, finalizou o vice-governador.

Na reunião, estavam presentes o Corpo de Bombeiros, Emparn, Emater, DER, Defesa Civil, Secretaria estadual de Trabalho, Habitação e Assistência Social , Secretaria de Agricultura, Pecuária e da Pesca, Secretaria de Infra-Estrutura, além da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

ESTRADAS – Duas estradas que foram danificadas pelas fortes chuvas no período de maio e abril de 2008 serão reparadas com recursos do Governo do Estado, o trecho Itaú a Riacho da Cruz e a via de acesso entre os municípios de Caraúbas a Apodi. Com os recursos federais destinados ao RN, da ordem de R$ 10 milhões, outras quatro estradas estão em fase licitatória e serão recuperadas: a RN023 (19 km), RN086 (20 km) e RN 404 (2,3 km), além da Estrada do Camarão, no município de Pendências.

Foto: Jaime Paulino
Foto: Vice-governador Iberê Ferreira de Sousa coordenou o encontro

2 respostas

  1. Que belo discurso o governo se preparando para enfrentar a estação chuvosa, quando não foi capaz de reparar os danos do inverno passado. Falo com muita propriedade por que eu e minha familia perdemos uma pessoa muito querida em agosto passado, num desses buracos na RN que liga Itau a Riacho da Cruz e a cratera ainda permanece lá aberta, numa prova de descaso e desrespeito com vidas humanas. Saudade e revolta são os sentimentos que nos movem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  
Categorias