Governo pede ilegalidade da greve da Polícia Civil

O Governo do Estado resolveu radicalizar na greve dos policiais civis. O procurador geral do Estado, Miguel Josino (na foto), confirmou que o Executivo entrará com ação na Justiça para pedir a ilegalidade da paralisação.

“Entendemos que o diálogo é o melhor meio de tentarmos uma conciliação. Mas conciliação implica em concessão recíproca, significa ceder”, destacou, lembrando que dos oito itens de reivindicações apresentados pela categoria, o Governo atendeu seis. “Quanto aos outros dois pontos reivindicados, que é a aplicação do Plano de Cargos e Salários e a contratação dos concursados, fizemos uma explanação clara e aberta, mostrando que neste momento o Governo não pode ceder”.

Miguel Josino fez um apelo aos grevistas para que eles voltem à mesa de negociação e compreendam que o momento é de dificuldade. “Se eles estiverem desconfiando dos números apresentados, se acham que são mentirosos, coloquem interlocutores aqui. Agora, é bom lembrar que todas as reuniões que tivemos com o Sindicato da Polícia Civil foram com a presença de dois Procuradores de Justiça”, disse.

Panorama Político

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2024
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Categorias