Gilson Moura apresenta propostas de trabalho e critica ausência do atual prefeito no debate da TV União

Apenas os candidatos Gilson Moura (PV) e Tita Holanda (PSOL) compareceram ao debate entre os concorrentes ao cargo de prefeito de Parnamirim, promovido pela TV União na noite desta quinta-feira (27). A ausência do prefeito Maurício Marques (PDT), candidato à reeleição, foi criticada pelos que compareceram ao evento. “É lamentável que ele continue fugindo dos debates. Ele não compareceu a nenhum que foi realizado até agora. Sabem porque? Porque ele não tem o que dizer à população. É por isso que, durante a campanha, ele insiste em falar sobre Natal. Mas o povo de Parnamirim não quer discutir Natal, quer discutir Parnamirim. E isso, ele não faz”, disse o candidato Gilson Moura.

O debate se dividiu em blocos onde foram feitas perguntas de temas específicos, definidos por sorteio, outro de perguntas entre candidatos, um bloco de tema livre e considerações finais. O candidato Gilson Moura falou sobre os temas: saúde, infraestrutura, ação social e segurança pública. Sobre a saúde, criticou a atual situação em que se encontra a rede pública do município e afirmou que pretende im´planta o Hospital Central de Parnamirim em parceria com os municípios da região metropolitana. Sobre infraestrutura destacou que o atual prefeito foi omisso e incapaz de assegurar os recursos da ordem de R$ 50 milhões que foram autorizados pelo OGU para obras de saneamento nos bairros de Nova Parnamirim e Parque Industrial, mas tiveram de ser devolvidos aos cofres do Governo Federal porque a prefeitura estava inabilitada a receber o dinheiro por indícios de má gestão. “Vamos buscar esses recursos para concluir as obras que o atual prefeito deixou inconclusas. Também vamos investir em mobilidade urbana, para garantir o deslocamento do cidadão, e vamos implementar a unificação das tarifas de ônibus” declarou Gilson.

No campo da ação social Gilson Moura falou sobre o programa de regularização fundiária, a geração de emprego e renda e o programa cartão do bem. “O cartão do bem é um programa de complementação de renda para as famílias carentes. Na regularização fundiária vamos garantir a escritura pública da casa do cidadão, e vamos criar um espaço voltado para a produção e a qualificação profissional dos moradores de nossa cidade. Gerar empregos é uma de nossas prioridades e para isso vamos implantar políticas de incentivo fiscal para atrair indústrias para o nosso município”, ressaltou.

O candidato Tita Holanda não poupou crpticas à atual administração muncipal quando perguntado sobre suas propostas para a área da educação. “Parnamirim tem uma péssima avaliação na educação e a responsabilidade direta dessa situação é do atual prefeito. Esse é o pior gestor de educação de todos os tempos. A educação de Parnamirim está garantindo um futuro de fracasso para os nossos jovens por causa da péssima qualidade”, disse. O candidato Gilson Moura reforçou as críticas. “Parnamirim hoje amarga o triste título de terceira pior educação do país, de acordo com dados do Ministério da Educação. Quem governa a cidade hoje é plenamente responsável por esse quadro. Mas os gestores não são punidos pelo fraco desempenho de Parnamirim na educação. Não é punido o prefeito, não é punido o secretário. Quem é punido é o aluno, o filho do cidadão, que paga as contas do município, mas não tem direito a uma educação de qualidade”, afirmou.

Gilson Moura encerrou o debate apresentando sua certidão do Tribunal de Justiça do Rio rande do Norte comprovando que é ficha limpa e reafirmando o compromisso de reinserir Parnamirim na rota do desenvolvimento. “O povo de Parnamirim quer mudança e essa mudança vai começar no dia 7 de outubro”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

dezembro 2021
DSTQQSS
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 
Categorias