Fapesp desenvolve método capaz de detectar anticorpos específicos do vírus Zika

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) desenvolveu um teste capaz de detectar anticorpos específicos do vírus Zika em amostras de soro sanguíneo e baixo risco de reação cruzada com microorganismos parentes do Zika. A ideia é colocar esse teste no rol dos exames de pré-natal, para que as gestantes que não tenham sido infectadas possam se prevenir usando repelente e evitando viajar para áreas de risco. O teste deve chegar ao mercado ainda neste ano.

“O teste sorológico para detecção de anticorpos do tipo IgG (imunoglobulina G), que são aqueles que permanecem no organismo durante muitos anos após a infecção, está em fase final de desenvolvimento”, disse a oordenadora do projeto, Danielle Bruna Leal de Oliveira, pesquisadora do Laboratório de Virologia Clínica e Molecular do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) e coordenadora do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

Insônia

Glenn Greenwald e seus repórteres ainda não apareceram no Twitter. A noite deve ter sido ruim.

Leia Mais

CUT retoma ideia de Lula

Numa reação a empresários que se articulam para acabar com a lei dosalário mínimo, sindicalistas da CUT pretendem debater o projeto da Consolidação das Leis

Leia Mais