Ex-juiz de Caicó diz que fuga de alcaçuz foi culpa do governo

A fuga registrada na madrugada de hoje na Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Flores, é reflexo da falta de competência do Governo do Estado na administração do sistema prisional potiguar. A afirmação foi feita pelo juiz da Vara de Execuções Penais e Corregedor de Alcaçuz, Henrique Baltazar.

De acordo com ele, mesmo após as recorrentes fugas e rebeliões, não existem medidas concretas sendo empregadas para diminuir a fragilidade dos presídios do Rio Grande do Norte. “Não adianta fazer discurso se não der as condições para melhorar”, disse ele.

Em sua avaliação, o poder público deveria investir na restauração da estrutura das unidades prisionais, que atualmente se encontram em péssimo estado de conservação. “A estrutura física dos presídios está deteriorada, acabada, velha”, destacou, afirmando que nos últimos dez anos nada foi feito para mudar a situação.

Um dos pontos criticados pelo juiz foi a logística das visitas realizadas em Alcaçuz. Segundo ele, o fato dos visitantes terem de entrar nos pavilhões para encontrar os presos é prejudicial para a manutenção da segurança da unidade.

“Nos presídios do Paraná, Minas Gerais e do Espírito Santo existe uma área específica para as visitas, separadas dos pavilhões. Desta forma, são os presos que saem para receber as pessoas de fora, e não elas que entram”, afirmou, destacando que Alcaçuz tem condições físicas de adotar o modelo, mas que falta vontade política dos governantes.

De acordo com Henrique Baltazar, o problema de fugas enfrentado em Alcaçuz é grave, porém, corre o risco de se tornar banal em razão da recorrência. “Em breve até as fugas vão deixar de ser notícia, já que não serão mais novidade nenhuma”.

 Tribuna do Norte – Confira no vídeo abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias