Estresse não provoca úlcera

A revista Super Interessante publicou matéria em que diz ser equívoco atribuir ao estresse o desenvolvimento de uma úlcera é um tremendo equívoco. Segundo o médico Ricardo Barbuti, secretário geral da Federação Brasileira de Gastroenterologia, úlceras se desenvolvem principalmente em duas situações:

Por uso abusivo de anti-inflamatórios do tipo não esteroidal, como o ácido acetilsalicílico (que todo mundo consome sob a forma de aspirina e afins) e o ibuprofeno (presente nos comprimidos contra dor de cabeça). Esses medicamentos bloqueiam a produção de prostaglandina, uma enzima que protege a parede estomacal; quando ela falta, os ácidos digestivos podem corroer o próprio estômago e lesioná-lo.

Por ação de uma bactéria chamada Helicobacter pylori, capaz de destruir o revestimento estomacal em certas circunstâncias. Estima-se que até 70% da população brasileira possam estar infectados por ela. Em 90% dos casos, entretanto, a pessoa acaba não desenvolvendo úlcera alguma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

O plano B de Robinson Faria

No governo, a tese de que o governador Robinson Faria (PSD) poderá não ser candidato à reeleição já é realidade. Governistas admitem que Faria poderá

Leia Mais