Empresa ameaça suspender oxigênio de UPAs, UBSs e pacientes por atraso da Prefeitura de Mossoró

A Indústria Nordestina de Gases Eireli (ING), empresa que fornece oxigênio hospitalar para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e pacientes domésticos de Mossoró, informou que irá suspender o serviço a partir da quinta-feira, 17 de novembro. A suspensão se deve ao atraso de quatro meses no pagamento por parte da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM).

No começo de outubro, a ING já havia ameaçado suspender o fornecimento de oxigênio pelo mesmo motivo. Na época, conta o gerente da empresa, a PMM quitou um mês em atraso. No entanto, continuam em atraso os pagamentos dos meses de julho, agosto, setembro e outubro, somando R$ 200 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

Categorias