Em nota, Francisco José Jr explica relação da prefeitura de Mossoró com hospital

mossoro logoA Prefeitura Municipal de Mossoró, por meio do prefeito Francisco José Júnior, e da secretária de Saúde, Leodise Cruz, diante das sérias acusações reverberadas pela imprensa local e oriundas de entrevistas e declarações do Diretor do Hospital Wilson Rosado, reafirma perante a população mossoroense seu compromisso com os serviços de Saúde Pública e com a sua política de melhoramento e desenvolvimento de tais serviços, destacando:

Que a atual gestão promove o tratamento igualitário de todos os seus prestadores de serviço, considerados diante das peculiaridades e da essencialidade dos serviços postos à população;

Que a continuidade e a qualidade desses serviços têm sido constantemente buscada e defendida, em que pese a dificultosa realidade financeira enfrentada em âmbito nacional e que reflete negativamente nos repasses do Governo Federal aos Municípios pátrios;

Que o único benefício buscado pela gestão municipal dentro de tal contexto é aquele destinado à população e, em particular, às pessoas que necessitam diuturnamente dos serviços de saúde municipal, reconhecendo-se a importância ímpar dos serviços de oncologia;

Que a habilitação do Hospital Wilson Rosado para atendimento ao serviço de oncologia é de natureza recente, tendo ocorrido em meados de Agosto de 2014;

Que a contratação respectiva a tal habilitação foi procedida de acordo com os critérios que foram ofertados por tal entidade hospitalar perante o próprio Conselho Municipal de Saúde, Comissões Intergestores Regionais – CIR da 2ª, 6ª e 8ª Regiões e Comissão Intergestores Bipartite – CIB, não significando desmerecimento do Hospital Wilson Rosado em face de qualquer outro prestador.

Nesse sentido, repudia-se, veementemente, a evidente tentativa – certamente animada por interesses pessoais e/ou políticos dissonantes do interesse coletivo – de atribuir à Prefeitura Municipal de Mossoró, por sua atual gestão, a prática de atos de favorecimento pessoal ilegítimo, os quais, definitivamente, inexistem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

julho 2022
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias

Minha casa, meu STF

“Juízes e procuradores apostam que o STF manterá o auxílio-moradia para quem não tem imóvel na cidade onde trabalha”, diz a Folha de São Paulo.

Leia Mais