Em Campina Grande, ‘ilha tucana’ resiste no Nordeste

Ao lado de Cássio Cunha Lima, o candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, participa das comemorações do São João na cidade de Campina Grande (PB)

No mapa eleitoral brasileiro uma “ilha azul” desponta imersa no “mar vermelho” em que o Nordeste se transforma. Em meio à esmagadora vitória da presidente-candidata Dilma Rousseff (PT) nas cidades nordestinas, Campina Grande, no agreste paraibano, resiste como uma trincheira tucana.

O segundo maior colégio eleitoral da Paraíba, com 263.489 eleitores, foi a única grande cidade nordestina em que Aécio Neves saiu vitorioso das urnas: teve 39,4% dos votos válidos, contra 32,1% da petista. Além de ter vencido em Campina Grande, Aécio teve seu melhor desempenho entre os Estados nordestinos na Paraíba: 23,38% dos votos válidos. O tucano também venceu em Buerarema (BA), embora o município rural do sul baiano, envolto em um conflito de terras indígenas entre fazendeiros e descendentes de índios tupinambás, tenha pouca expressão no cenário nacional. Na pequena cidade de apenas 10.723 eleitores, Aécio teve 66,6%, e Dilma, 25,7%.

“Esse é o resultado da presença do Aécio, que visitou Campina Grande nos festejos juninos e fez encontros com empresários e teve contato com a população. Nossa região valoriza demais a presença e possui uma massa crítica muito poderosa e consistente vinda das universidades”, disse o senador Cássio Cunha Linha (PSDB) à Veja.

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

Categorias