Documentos levantam suspeita de triangulação entre Inspar e construtora que doou dinheiro para campanha de Wilma

O grupo sob suspeita de fraudar a inspeção veicular no Rio Grande do Norte pretendia implantar o mesmo serviço em dez Estados, afirma o Ministério Público.

A base legal e o modelo do programa que seria usado são os mesmos da Controlar, que faz a inspeção veicular em São Paulo e agora é alvo de processo na Justiça a Promotoria paulista acusa a empresa e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (PSD), de uma série de irregularidades.

A Controlar repassou ao consórcio potiguar, o Inspar, toda a sua tecnologia. Telefonemas e troca de mensagens gravadas com autorização judicial revelaram o acordo entre os empresários paulistas e os do Rio Grande do Norte.

As interceptações mostraram também que já estavam em curso negociações para a implantação do serviço em Alagoas, Paraíba e Ceará. Os procuradores não revelaram os nomes dos outros Estados onde o consórcio pretendia implantar o projeto.

A Promotoria do Patrimônio Público de Natal, que investiga o caso, apura também eventual ligação entre essas negociações e doações de campanha feitas em estados de interesse do grupo.

Os promotores identificaram R$ 494.249 depositados por empresas ligadas a esses empresários na campanha à reeleição do ex-governador da Paraíba José Maranhão (PMDB), derrotado por Ricardo Coutinho (PSB).

A investigação também descobriu um contrato, de 31 de maio de 2010, em que o advogado George Anderson Olimpio da Silveira, suposto líder do esquema potiguar e um dos sócios da Inspar, empresta R$ 140 mil para uma construtora, a Delphi, do seu ex-cunhado, Eduardo Patrício.

Meses depois, a Delphi doa R$ 140 mil – o mesmo valor do empréstimo – para a campanha ao Senado da ex-governadora Wilma de Farias (PSB), uma das investigadas por suspeita de envolvimento no escândalo da inspeção. Ou seja, o Ministério Público desconfia que essa tenha sido uma maneira de a Inspar maquiar doações de campanha a agentes públicos.

Do Novo Jornal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

Henrique continua na moda

O juiz Marcelo Rebello Pinheiro, da 16ª Vara Federal do Distrito Federal, reabriu uma ação de improbidade administrativa iniciada em 2004 contra o ex-ministro do

Leia Mais