Dilma mexe no DNOCS: suspeitas de superfaturamento de R$ 5,9 milhões

Notícia d’O Globo explica post anterior sobre a saída de Elias Fernandes do DNOCS:

O Palácio do Planalto avalizou na sexta-feira a demissão do diretor administrativo-financeiro do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), o cearense Albert Gradvohl, que será efetivada na próxima segunda-feira, em ato publicado no Diário Oficial da União.

Foi uma solução para esvaziar uma crise com o PMDB, que comanda o órgão. O alvo inicial da reestruturação no órgão era o diretor-geral do Dnocs, Elias Fernandes Neto, afilhado político do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN).

Relatório de irregularidades na gestão de Fernandes Neto, divulgado pela Controladoria Geral da União (CGU) no fim de 2010, aponta todo tipo de desvios de recursos públicos em obras de combate às secas no Nordeste, principalmente dispensa de licitação e superfaturamento na compra de tubulações para a barragem de Tabuleiro de Russas, no Ceará.

As suspeitas são de superfaturamento de R$ 5,9 milhões para essa obra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Categorias

2018 sem Lula mesmo

Segundo sondagem online do instituto Paraná Pesquisas, 60,5% dos eleitores não acreditam que Lula conseguirá disputar a Presidência no ano que vem. A informação é

Leia Mais