Dia Nacional de Combate ao Fumo é celebrado nesta quarta-feira (29)

Neste ano, a idéia é sensibilizar a população para o tema da campanha de 2012: “Fumar faz mal para você, faz mal para o planeta”.

De acordo com a presidente da Comissão de Controle do Tabagismo, Alcoolismo e Uso de Outras Drogas (Contad-AMMG), a pneumologista Maria das Graças Rodrigues, o fumo, além dos prejuízos que causa à saúde das pessoas, traz riscos ambientais graves, como o desmatamento (para cada 300 cigarros produzidos, uma árvore é queimada), o uso de agrotóxicos nas plantações, os incêndios etc.

A pneumologista alerta ainda que o tabaco é a segunda droga mais consumida entre adolescentes e, aliada ao álcool, representa uma das portas de entrada para o consumo de drogas ilícitas.

“O tabagismo provoca mais de 50 doenças, sendo responsável por 85% das mortes por enfermidade pulmonar obstrutiva crônica (enfisema e bronquite crônica), 25% das mortes por doenças coronarianas, 25% das mortes por acidente vascular cerebral (derrame), 30% das mortes por todos os tipos de câncer, sendo 90% no caso do câncer de pulmão”, explica a especialista.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer – INCA, os impactos do cigarro estão na natureza, desde a produção até o descarte:

– Uso da madeira como principal combustível para as estufas de secagem do tabaco correspondendo à aproximadamente 5% do total desmatado nos países em desenvolvimento que cultivam tabaco. O desmatamento também é associado a surtos de parasitismo e outras doenças infecciosas, ao favorecer a disseminação de mosquitos da malária ou larvas de água doce;

– Uso de agrotóxicos em todos os estágios da produção. Fertilizantes, herbicidas e pesticidas causam sérios danos à saúde dos fumicultores, poluem os rios e o solo, comprometendo todos os sistemas ecológicos além de causarem a erosão do solo;

– Fumicultores correm risco de desenvolver a Doença da Folha Verde do Tabaco, causada pela absorção da nicotina pela pele, a partir do manuseio da folha verde do tabaco. Sintomas incluem náusea, fraqueza, tonteiras e cólicas abdominais, além de alterações na pressão arterial e nos batimentos cardíacos;

– Os incêndios provocados por cigarros constituem também um importante agravo ao meio ambiente: pelo menos 25% dos incêndios rurais e urbanos são relacionados a pontas de cigarros;

– O filtro do cigarro leva quase cinco anos para se decompor;

– As pontas de cigarros são levadas pela chuva para rios, lagos, oceanos, podendo prejudicar peixes e aves marinhas que podem ingeri-los;

– A ponta de cigarro é o item mais coletado nas praias, de acordo com relatório anual de projeto internacional de limpeza e conservação de praias, correspondendo ainda, entre 25% a 50% de todo lixo coletado em ruas e rodovias, de acordo com outro relatório produzido nos EUA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

janeiro 2022
DSTQQSS
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031 
Categorias