Debatedores manifestam posição contrária a projeto da avenida Roberto Freire

debate roberto freire

Os debatedores que participaram esta tarde (17) das discussões em torno da reestruturação da avenida Roberto Freire, manifestaram posição contrária ao projeto e questionaram a capacidade financeira do RN para concluir a obra, incluída no projeto de mobilidade urbana.

Na crise em que se encontra, o governo do estado tem recursos para a contrapartida; será que a obra vai ficar inconclusa, como está ocorrendo com a Omar O’Grady; quem vai fazer a manutenção da Roberto Freire depois que ela ficar pronta. Esses foram alguns dos questionamentos levantados na audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, por proposição do deputado Fernando Mineiro (PT).

“É uma obra cara, de R$ 259 milhões, que tem que ter no mínimo a contrapartida de 10 por cento do Estado. Na situação financeira em que se encontra, o governo tem dinheiro para a contrapartida? indagou o presidente da Associação Comercial do Rio Grande do Norte, Itamar Maciel Júnior.

De acordo com dados de pesquisa recente do SEBRAE, informados pelo seu representante João Hélio, “na Roberto Freire são gerados 5.900 empregos diretos e a preocupação dos empresários é com o tempo em que as lojas comerciais ficarão bloqueadas pela obra”.

A secretária de Infraestrutura, Kátia Pinto destacou que a Roberto Freire será a primeira via expressa de Natal, “por onde passam diariamente 110 mil veículos. Vamos realizar o sonho dos natalenses. É importante destacar que todos os recursos, inclusive os da contrapartida vão ser financiados pelo governo federal. A rodovia não será interditada em sua totalidade e sim por trechos para a realização das obras”.

Ao final da audiência, o deputado Fernando Mineiro solicitou da secretária que os documentos sejam enviados para análise em outros debates sobre o tema. “No nosso entender, em termos de mobilidade, esse projetos não oferece nenhuma interação com as outras áreas da cidade. Esses recursos poderiam ser gastos em outras obras mais importantes para a melhoria do transporte urbano em Natal”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Recentes

Categorias