Corpos foram jogados na fossa da cadeia

IMG_3379

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte confirmou, no final da tarde deste domingo, que 27 presos foram mortos na rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz e no Pavilhão Rogério Coutinho Madruga, nos arredores de Natal.

Alguns cadáveres foram encontrados dentro de uma fossa em frente ao Pavilhão 4 de Alcaçuz, onde a maioria dos apenados foi morta. Nele, cerca de 200 homens circulavam soltos, pois as celas estão destruídas desde março de 2015.

A remoção dos corpos para o Instituto Técnico de Perícia (Itep-RN) começou a ser feita em caminhonetes abertas. Os corpos estão acomodados em sacos mortuários e deverão passar a noite numa carreta frigorífica que esteve estacionada ao lado da sede do Instituto, mas por motivos de segurança seguiu para o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, na zona Leste da capital potiguar, onde permanecerá até a manhã desta segunda-feira, para início do procedimento de identificação dos mortos no Itep.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Política no RN se sobressai à técnica

Ao contrário do que disse a governadora Fátima Bezerra (PT), às nomeações não estão sendo técnicas, principalmente no setor penitenciário. O apadrinhamento político está contando

Leia Mais