Coronavírus: mais da metade das pessoas infectadas no DF estão recuperadas

Durante coletiva à imprensa desta sexta-feira (27/3), a Secretaria de Saúde informou que metade dos pacientes diagnosticados com o novo coronavírus no Distrito Federal, 120 pessoas, estão recuperadas da doença. Segundo o subsecretário de Vigilância Sanitária, Eduardo Hage, o período para que os diagnosticados deixem de apresentar sinais da doença é de 14 dias.

De acordo com Eduardo Hage, a maioria dos casos são leves. “Esse quadro respiratório dura cerca de sete dias. Na grande maioria das confirmações, o paciente se recupera. Mais da metade das pessoas infectadas já saíram do isolamento domiciliar e tem recuperação clínica”, afirmou.

Contudo, o subsecretário alerta para que as pessoas permaneçam em casa. “Evitem aglomerações e o contato com outras pessoas. Isso é essencial para vencermos essa pandemia”, orientou Hage.

Correio Brasiliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

maio 2021
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
Categorias

Vai encarar, Bonas?

A deputada federal petista Natália “Barulhenta” Bonavides criticou o Ministro da Educação Abraham Weintraub pelos ataques as universidade por causa das drogas no ambiente. Certo?

Leia Mais

Diálogo de governadoráveis…

Diálogo do Vice-governador do Rio Grande do Norte, Iberê Ferreira de Sousa, PSB, com o Presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte, Robinson

Leia Mais

“Não tem mais governo”

Um líder partidário disse para a Folha de S. Paulo: “Não tem mais governo”. Na verdade, não tem mais governo desde o ano passado, quando

Leia Mais

Tem político “graúdo na parada”

Gutson decidiu revelar a “estrutura hierárquica e a divisão de tarefas” nos esquemas. Para isso, forneceu documentos e outras provas materiais. Tem muita gente envolvida.

Leia Mais

Temer mira dois dígitos

O Estadão informa que dirigentes do MDB dizem que Michel Temer só será candidato à reeleição se, em abril, chegar a dois dígitos de aprovação.

Leia Mais