Comércio entre Brasil e China cresceu durante governo Bolsonaro

bolsonaro em alcantara Comércio entre Brasil e China cresceu durante governo Bolsonaro

Os desentendimentos entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus filhos com o governo chinês, principal parceiro comercial do Brasil, não afetaram a balança comercial com o gigante asiático. A corrente de comércio (soma das importações e exportações) com o país avançou em quase US$ 3,1 bilhões desde que iniciou a gestão Bolsonaro.

O crescimento aconteceu principalmente entre 2019 e 2020, já no segundo ano do governo do ex-capitão do Exército e em meio à pandemia de coronavírus. O total comprado ou vendido entre a China e o Brasil passou de US$98,6 bilhões em 2019 para US$ 101,7 bilhões. Entre 2018 e 2019 houve uma pequena queda de US$ 31 milhões.s números são da Comex Stat plataforma do Ministério da Economia que contém as informações sobre o comércio exterior de bens do Brasil.

O crescimento durante os anos Bolsonaro pode parecer pequeno quando comparado com a alta entre 2017 e 2018 ainda na gestão do ex-presidente Michel Temer, mas é necessário lembrar que essa alta desde 2019 aconteceu em parte durante a pandemia de Covid-19. A projeção da Unctad, o braço da Organização das Nações Unidas para o comércio exterior, é de que a compra e venda internacionais de bens caia 5,6% em 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias