Com aumento de casos, Portugal vai às urnas e reelege presidente

Portugal Com aumento de casos, Portugal vai às urnas e reelege presidente

Com máscaras, praticando distanciamento e usando as próprias canetas, portugueses foram às urnas ontem para votar nas eleições presidenciais, mesmo com casos de Covid-19 alcançando níveis recordes no País. O atual presidente de Portugal, o conservador Marcelo Rebelo de Sousa, foi reeleito em primeiro turno para um mandato de cinco anos.

Alguns votantes afirmaram ter esperado meia hora em filas que dobravam esquinas, já que, segundo as regras, as pessoas deveriam manter dois metros de distância umas das outras e somente uma era permitida dentro de cada sala de votação por vez.

A abstenção ficou em 61,6%, novo recorde histórico nas eleições presidenciais desde o estabelecimento do regime democrático, em 1974. Analistas temiam uma abstenção maior, de até 70%, devido à explosão de casos de coronavírus no país

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  
Categorias

Covidão em Recife

A Polícia Federal deflagrou agora cedo duas operações que miram compras emergenciais de EPIs e respiradores pela Prefeitura de Recife (RN) para o combate à

Leia Mais

De deselegância

A ex-prefeita Rosalba Ciarlini foi deselegante em não comparecer a posse do prefeito de Mossoró (RN) Allysson Bezerra. Mesma atitude aconteceu em Caicó (RN). O

Leia Mais