Clima tenso na Câmara de Vereadores de Luís Gomes

A Casa Legislativa de Luís Gomes quase se transforma em ringue, depois de encerrada a sessão ordinária da noite de ontem. Com as presenças de apenas quatro vereadores e mesmo sem quórum, o clima foi tenso do início ao fim. As matérias não podiam ser votadas, mas os vereadores tinham a oportunidade de usar da palavra para expor suas ideias, argumentos e questionamentos. Inicialmente o vereador Segundo fez duras críticas ao executivo, especialmente em relação as dificuldades na saúde e aos processos licitatórios que tiram dinheiro do bolso dos luís-gomenses.

Em seguida, a presidente Maria Gerusa fez seus esclarecimentos em defesa da atual gestão, ponderando sobre a grave crise financeira que passa o município. Em seguida, um bate-boca iniciou com o encerramento da reunião, com a alegação de que Graça pediu uso da palavra. Em resposta, a presidente disse que já havia dado por concluída a presente sessão.

Posteriormente, o que se viu foi, segundo áudios dos próprios vereadores, intensas discursões, agressões verbais, empurra-empurra e, inclusive, tapas e a turma do “deixa disso” interviu. Inclusive, a vereadora Gerusa teve um leve corte nos lábios, o que a motivou a registrar Boletim de Ocorrência na delegacia por agressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

junho 2021
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Categorias

Elementar

As entidades representativas da classe produtiva do Rio Grande do Norte se manifestaram de forma favorável a aprovação da reforma da previdência na Assembleia Legislativa.

Leia Mais