Cinco meses depois, inquérito sobre origem de toneladas de lixo em praias do RN, PB e PI não foi concluído

Cinco meses depois, a Polícia Federal ainda não concluiu o inquérito que investiga o aparecimento do lixo em praias do Rio Grande do Norte, fato que aconteceu no mês de abril deste ano. Os estados da Paraíba e do Piauí também tiveram o litoral atingido.

Apenas no Rio Grande do Norte, segundo relatório do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) de maio, quase 50 toneladas de lixo foram retiradas de 22 praias e rios, em sete municípios.

Segundo a Polícia Federal, o inquérito ainda aguarda o laudo da perícia para ser concluído. A investigação do caso começou no dia 29 de abril.

O órgão informou ainda que um inquérito penal tem 30 dias iniciais para ser concluído, mas pode ser prorrogado caso o delegado entenda que ainda necessita de diligências. Assim, solicita ao Ministério Público um aumento do prazo.

Lixo no litoral

No Rio Grande do Norte, o lixo apareceu pela primeira vez no dia 21 de abril no litoral de Baía Formosa, Canguaretama, Tibau do Sul e Nísia Floresta. O último registro foi no dia 29 de abril, na Via Costeira, em Natal.

O município potiguar mais atingido foi Baía Formosa, que registrou lixo em nove praias e um rio e recolheu mais de 41 toneladas de material.

G1RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

outubro 2021
DSTQQSS
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
Categorias